domingo, 26 de fevereiro de 2017

A História de Beren e Lúthien: O mais novo livro de J.R.R Tolkien

Saudações, antigos aventureiros!

Primeiramente, deixo aqui meus cumprimentos aos sábios magos do site Tolkien Brasil, pelo ótimo pergaminho por eles escrito sobre este assunto.

Em 1917, o grande mestre J.R.R Tolkien começou a conceber a famosa história de Beren e Lúthien, saga que representa uma das partes mais importantes do livro Silmarillion e de toda a mitologia por ele criada. Exatos 100 anos deste fato, a editora britânica Harper Collins anunciou o lançamento para 2017 de uma edição de “Beren and Lúthien”, contendo um compilado das diferentes versões da história que o pai da Terra-Média escreveu ao longo de sua vida.

O livro será lançado exatamente 10 anos depois de “Os Filhos de Húrin” (2007) que, assim como este novo lançamento, foi editado por Christopher Tolkien, herdeiro literário e figura praticamente tão importante quanto o próprio pai da Terra-média. Sobre a história de Beren e Luthien, o próprio mestre descreve em uma de suas cartas que:

“A principal das histórias do Silmarillion, e que recebe o tratamento mais pleno, é a História de Beren e Lúthien, a Donzela-Élfica. Aqui encontramos, entre outras coisas, o primeiro exemplo do motivo (que se tornará dominante nos Hobbits) de que as grandes políticas da história mundial, ‘as rodas do mundo’, são frequentemente giradas não pelos Senhores e Governantes, ou mesmo os deuses, mas pelos aparentemente desconhecidos e fracos – devido à vida secreta que há na criação, e à parte incompreensível de toda a sabedoria, exceto a do Um, que reside nas intrusões dos Filhos de Deus no Drama. É Beren, o mortal proscrito, que é bem-sucedido (com o auxílio de Lúthien, uma simples donzela, mesmo que uma elfa pertencente à realeza) onde todos os exércitos e guerreiros falharam: ele penetra na fortaleza do Inimigo e arranca uma das Silmarilli da Coroa de Ferro. Dessa maneira, ele obtém a mão de Lúthien e o primeiro casamento de mortal e imortal é realizado.”

Esta é uma história extremamente importante, não apenas por conta de seu impacto indireto em toda a história da Terra-Média, mas porque representa uma pedra fundamental da obra de Tolkien: Não é preciso ser "grande" para fazer grandes feitos, e não são sempre os mais poderosos quem definem os rumos do mundo no curso de sua história; são pequenos atos de honra, amor e bravura, e não grandes poderes, que conseguem o triunfo duradouro sobre o mal.

O novo livro, editado por Christopher Tolkien, que completa seus 92 anos de idade em novembro, terá ilustrações de Alan Lee e está previsto para ser lançado em maio de 2017 um total de 304 páginas. É muito provável que ainda no final deste ano, esta nobre obra chegue a nossas terras. Aguardemos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário