segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Novos Domínios para Clérigos em D&D 5 (Oficial)

Saudações, escolhidos dos deuses!

Como temos discutido nos últimos pergaminhos, esta nova leva de artigos de Unearthed Arcana traz diversas opções muito interessantes para enriquecer nossas campanhas, seja com novos conceitos para personagens jogadores ou para NPCs. Agora, trago-vos o excelente trabalho feito com os clérigos, trazendo três arquétipos já existentes na época de D&D 3, e que são muito bem vindos nesta nova versão do jogo. Os três novos Domínios são:

FORGE (Forja): O Domínio da Forja, como o nome sugere, pertence a divindades que possuem maestria na criação de armas e armaduras, como o lendário Moradin, Grande Pai dos anões. Os clérigos deste Domínio possuem habilidades muito interessantes para encantar armas e armaduras, resistir ao fogo e a vários tipos de dano. Muito interessantes para quem desejar fazer um clérigo de batalha que realmente se sustente na linha de frente em qualquer campo de batalha.

GRAVE (Túmulo): O Domínio do Túmulo representa divindades da morte como Kelemvor, que vê na mesma um processo natural e que deve ser enfrentado sem medo ou ressalvas. Inimigos de todos aqueles que desrespeitam o equilíbrio entre a vida e a morte, como necromantes e mortos-vivos, estes clérigos possuem poderes interessantes para preservar a vida ou para enfraquecer inimigos.

PROTECTION (Proteção): O Domínio da Proteção representa divindades como Bahamut, Moradin Tyr, Yondalla e vários outros deuses dedicados a proteger tanto inocentes quanto irmãos de armas no campo de batalha. Semelhante aos clérigos da Forja, estes são extremamente resilientes em combate, e são capazes de se curar enquanto curam seus aliados.

Dentro de seus contextos, os três Domínios são muito interessantes, e podem ser facilmente empregados em qualquer campanha de fantasia medieval. Para conferir mais detalhadamente, entrai neste PORTAL.

4 comentários:

  1. Domínio da Forja me faz pensar em como seria um clérigo de Hefesto da mitologia grega

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, bem lembrado. Em termos de mitologia grega, este domínio é perfeito para clérigos de Hefesto

      Excluir
  2. Bom, a Forja e as habilidades de um Artesão são, na minha opinião, um Domínio que precisava mesmo ser abordado. Deuses como Moradin são parcamente representados pelo Domínio do Conhecimento, mais voltado para a aprendizagem e o entendimento do universo, coisas que entidades como Azuth, Mystra e Oghma (de Forgotten Realms); Boccob e Vecna (Greyhawk) representam melhor. Imagino que o Domínio da Forja também se aplique para deuses malignos ligados ao fogo, como Kossuth e Surtur.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, este é um domínio que cabe muito bem não apenas a forjadores, mas a artesãos também, e por isso, era uma necessidade dentro do sistema. E realmente, se analisarmos bem os vários panteões de jogo que temos, deuses malignos como Kossuth e Surtur também poderiam ter clérigos deste domínio.

      Excluir