quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Novos Colégios de Bardos para D&D 5 (Oficial)

Saudações, nobres contadores de histórias!

Como todos os que jogaram D&D 5 puderam constatar, o Bardo foi uma das classes mais bem trabalhadas no Livro do Jogador; ao contrário do "personagem pato" de D&D 3, o bardo do novo D&D é um excelente conjurador, um verdadeiro mestre de perícias e, dependendo do Colégio, um combatente respeitável. 

Continuando nossa série de pergaminhos sobre as novas opções de Unearthed Arcana, trago-vos dois novos Colégios de Bardo que executam bem arquétipos muito interessantes:

COLLEGE OF GLAMOUR (Colégio do "Glamour"): Estes são bardos que tornaram-se mestres em seu ofício no reino das fadas (Feywild) ou foram treinados por criaturas daquele local. Suas habilidades de inspirar, influenciar e controlar pessoas são lendárias mesmo para os altos padrões dos bardos. Mestres nas artes do encantamento e ilusão, estes bardos representam muito bem o arquétipo do bardo élfico ou mesmo do bardo gnomo.

COLLEGE OF WHISPERS (Colégio do Sussurro): Estes bardos representam o "lado negro" da classe. São espiões impecáveis, sorrateiros, astutos e sombrios. Combinando habilidades bárdicas com técnicas de ladinos e até mesmo assassinos, os adeptos deste colégio representam com perfeição o arquétipo do bardo/ladino mais sombrio. Mesmo sendo odiados por bardos de outros colégios, eles podem ser uma opção interessante tanto para jogadores quanto para NPCs. 

Para conferir ambos os Colégios, basta entrar neste PORTAL.

8 comentários:

  1. Achei interessante esse colégio do sussurro,um Bardo que usa suas habilidades sociais como espião ou assassino é muito interessante e pode render algumas boas historias na mesa e o do glamour também foi interessante a parte da ligação com as fadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão, nobre cavaleiro de Athena. Concordo plenamente contigo.

      Excluir
    2. Nobre odin posso lhe fazer uma pergunta meio sem sentido?

      Excluir
    3. Claro, nobre irmão. Diga o que pensas.

      Excluir
    4. No livro do jogador da 5E diz que sua tendencia/alinhamento é NB,isso está certo?

      Excluir
    5. Hahaha, já vi minha tendência aparecer de várias formas ao longo dos últimos anos. Em D&D 3, por exemplo, era Caótico Bom. lhe darei minha opinião como estudioso de mitologia nórdica sobre isso:

      Em termos D&D, todos os Aesires e Vanires, com exceção de Loki, seriam considerados Bons, porque representam as forças do Equilíbrio e Renovação no universo. Gigantes e mortos vivos seriam Maus porque correspondem às forças da Destruição e Corrupção. Odin, como Pai dos Deuses, frequentemente é incompreendido pelos mortais e, por vezes, por seus próprios pares, o que daria uma impressão de Caos em seu comportamento. Contudo, como Deus da Magia e da Sabedoria (além, óbvio, da Guerra), todas as suas ações são meticulosamente calculadas tendo em vista um propósito maior (Na história do Anel dos Nibelungos isso pode ser percebido no final), e muito do que faz tem em mente a preparação de todos para o momento do Ragnarok (como, por exemplo, seu zelo na manutenção e treinamento dos Einherjar). Porém, ele não pode ser considerado "Leal" em termos de D&D porque apesar de ser fiel em sua palavra, muitas vezes seus planos envolvem manipulação de pessoas e eventos.

      Assim, mais por falta de opções do que por outra coisa, creio que o alinhamento Neutro Bom é mesmo a melhor opção. Thor, que na mitologia é o Protetor dos pobres e da Humanidade, também seria Neutro e Bom, por conta de seu comprometimento com suas responsabilidades.

      Atualmente, com a "moda viking", há uma proliferação da ideia de que os deuses asgardianos seriam todos caóticos e sedentos por batalha (como se todos os guerreiros nórdicos seguissem o esteriótipo viking, o que também não é verdade). Mas nos textos de mitologia que não foram escritos por monges cristãos (que com toda razão, tinha grande ressentimento por esse povo), os deuses são mostrados como verdadeiras forças da natureza, mas todos, sem exceção alguma, tinham um papel importante no Ciclo da Existência e levavam muito a sério este papel. Outro ponto: Em algumas histórias sobre a origem dos deuses, é dito que os Aesires e Vanires representam as forças da Harmonia, enquanto gigantes e mortos-vivos, as do Caos.

      Excluir
    6. Ah sim obrigado por esclarecer isso para mim eu estranhei você ser NB no livro mas sua explicação foi muito boa.

      Excluir
    7. Fico feliz em ajudar. Tendo em vista que NB é a tendência de deuses extremamente benevolentes como Pelor, eu também estranharia este alinhamento para um deus nórdico que não fosse Balder. Mas dentro de um contexto maior e mais fiel à mitologia (e não a séries de TV e cultura "pop nórdica"), realmente faz mais sentido.

      Excluir