sexta-feira, 7 de outubro de 2016

As Crônicas de Prydain

Saudações, nobres aventureiros!

Todos nós temos obras e gêneros que nos são mais caros, e apesar de todos aqui apreciarem muito o gênero fantasia medieval, sei que alguns preferem a mesma em uma abordagem mais clássica, outros mais "adulta", "realista" e assim por diante. No meu caso, os livros de fantasia que geralmente mais gosto são aqueles cujas histórias são tão impecavelmente bem feitas que podem ser apreciadas tanto por adultos quanto por crianças.

E não porque os protagonistas são todos jovens, mas porque a narrativa é tão bem feita que de formas diferentes consegue cativar tanto adultos quanto seus filhos. Um bom exemplo de livro assim é O Hobbit, que creio que todos aqui já conhecem. Outra série clássica, que é provavelmente minha favorita, é As Crônicas de Prydain, escrita pelo grande mestre Lloyd Alexander em meados da década de 60.

Como toda boa obra de fantasia da época, ela traz algumas semelhanças com o célebre O Senhor dos Anéis: Há um sábio e poderoso mago, um nobre e implacável guerreiro, um vilão quase invencível e personagens que parecem praticamente inúteis, mas que se mostram valorosos e inestimáveis heróis. Contudo, a trama é contada de forma suave, emocionante e muito fluída, de uma forma muito fácil de se acompanhar, mas ao mesmo tempo, que guarda desfechos surpreendentes ao final.

Na década de 80, sob a alcunha de "O Caldeirão Mágico", tivemos uma pequena adaptação de um dos livros da série, mas que, na verdade, era meramente um desenho infantil que retratava muito pouco do universo de Prydain e seus personagens. Recentemente, a disney adquiriu os direitos de produção de toda a obra, e já está trabalhando no primeiro filme. O resultado disso, só saberemos mais tarde, mas por hora, voltemos aos livros:

Os livros infelizmente estão esgotados há muito no Brasil, e eu mesmo só consegui ler a série porque minha sagaz esposa conseguiu tomos lançados em Portugal, Mas quem tiver a oportunidade de ler, independente da forma, é uma leitura que recomendo muito. Contudo, com os filmes da Disney a caminho, é muito provável que tenhamos reimpressões em breve, e independente da qualidade da adaptação cinematográfica, seria muito bom ver esta obra chegando a novas gerações.

Todavia, apesar da dificuldade em se encontrar os livros físicos, especialmente em língua portuguesa, meus corvos descobriram um trabalho muito interessante: Uma quadrinização, extremamente fiel à história, que está sendo feita ao poucos. Os diálogos e trama, como disse, são bastante fieis ao trabalho original, e a arte também é muito boa, passando bem o clima da série. Assim, mesmo sem os livros, é possível conhecer mais de perto esta grande obra, entrando por este PORTAL.

2 comentários:

  1. Nossa, nunca tinha ouvido falar! Vou deixar o nome na lista de leituras futuras e esperar as reimpressões, hm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, nobre irmão, e sejas bem vindo aos Salões de Valhalla!

      Realmente vale à pena.

      Excluir