sexta-feira, 29 de julho de 2016

Harbingers: Contos de honra e corrupção (Atualizado)

Saudações, guardiães e servos do caos!

Agora que as batalhas travadas no mundo mortal do trabalho e estudo estão começando a cessar, conseguirei gradativamente retomar a nossas discussões aqui. E, enquanto varremos os demônios, goblins de olho podre e cultistas de ratos com cornos, trago-vos algo deveras interessante que meus corvos encontraram, em homenagem apropriada aos heróis e vilões que frequentam os Salões de Valhalla:

Alguns entre vós sabeis sobre a saga Legião, que está prestes começar no mundo de Azeroth, ambientação baseada em AD&D usada no jogo World of Warcraft. Resumidamente, ela mostra o retorno implacável da Legião Ardente, determinada a consumir em chamas de corrupção todo aquele mundo e a esmagar impiedosamente todos os seus defensores. Como preparação para o evento, uma série de vídeos intitulada Harbingers (Prenúncios) foi lançada, trazendo histórias importantes sobre personagens icônicos desta importante história. Compartilho convosco aqui as três histórias que foram lançadas até o momento, e que podem ser apreciadas mesmo por aqueles que não conhecem ou se interessam pelo jogo em si, porque traz personagens marcantes em um contexto que pode inspirar ótimas aventuras.

A primeira, conta a origem do bruxo orc Gul´dan (versão Warlords of Draenor), um dos servos mais poderosos da Legião e o responsável direto ou indireto por algumas das maiores catástrofes ocorridas tanto no mundo de Azeroth quanto Draenor (lar ancestral da raça orc). A segunda traz uma história importante do mago Khadgar, talvez o mais poderoso membro da ordem de guardiães arcanos conhecida no cenário como Kirin Tor, e sem dúvida, um dos maiores bastiões de defesa do mundo de Azeroth nesta batalha épica. Já a terceira nos mostra o ambicioso Illidan levando a luta ao lar dos demônios.

Apenas um aviso: Os videos, especialmente o primeiro, contêm algumas cenas um pouco fortes. Por isso, não recomendo para aqueles com menos de 14 invernos.





4 comentários:

  1. Gronark, o Senhor da Dor30 de julho de 2016 16:33

    SIM! Gul'dan é a prova viva de que as forças do chaos sempre voltam do limbo para destruir tudo em seu caminho! Logo isso ocorrerá nesse local quando os Antigos acordarem para espalhar morte e loucura nesses salões, HAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cala-te cão! Da mesma forma que a existência está infelizmente impregnada de vermes corruptos como Gul´dan, sempre haverá nobres almas como o arquimago Khadgar para se opor à Escuridão!

      Excluir
  2. Salve nobre amigo!

    Que bom que voltaste para seu antigo trono. Quanto ao WoW sempre gostei dessas histórias (por vezes mais do que o jogo, por isso, sempre gostei muito do Warcraft. O WoW é um ótimo jogo, mas está na hora da blizzard lançar um jogo para substituí-lo (mesmo que seja um WoW 2, começado do 0). Atualmente pouco tenho jogado e quando jogo, costuma ser mais o heroes por não tomar tanto tempo. Mas sinto vontade de jogar WoW, mas exige-se muito tempo e quando penso acabo desistindo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato, nobre irmão!

      Entendo perfeitamente o que dizes; gosto muito das histórias e personagens deste jogo, mas o mesmo consome muito tempo se tentas adquirir as melhores armas, completar todas as missões, etc. Por isso, sou um jogador bastante esporádico. Ativo minha conta apenas quando há conteúdo novo relacionado à história ou para jogar um pouco em áreas iniciais para conhecer melhor a cultura de certas raças. Assim, consigo conciliar o tempo com a vontade de conhecer mais o cenário.

      Heroes foi outro jogo que, para minha surpresa, joguei muito, mesmo como jogador casual, pois não consome muito tempo.

      Excluir