terça-feira, 29 de março de 2016

Batman vs Superman Dawn of Justice: Um ótimo filme

A origem da justiça.
Saudações, nobres heróis!

Este pergaminho não se trata de uma resenha e não contém spoilers; é apenas uma opinião pessoal, de alguém que lê quadrinhos há 30 anos, sobre um bom filme que tem sido injustamente muito criticado. Para ler uma análise detalhada, entrai neste PORTAL.

Apesar do título (muito mal escolhido), a essência do filme não está no combate de Batman e Superman; o confronto entre os heróis ocupa pouco mais de 10 minutos do filme. Disto, vem a crítica de que o filme “não cumpre o que se propõe a fazer”. Contudo, a exploração do confronto nos trailers e no próprio título foi apenas uma estratégia de marketing sofrível que tentou angariar mais espectadores fazendo uma analogia ao clássico de Frank Miller.

A essência deste filme está em algo muito melhor, mais profundo e produtivo, questionamentos interessantes como: Durante toda a história da humanidade, as pessoas têm buscado o Divino como fonte de orientação e proteção. Mas quando um ser super poderoso realmente surge, proposto a ajudar a todos aqueles que precisam, como as pessoas reagiriam? Se uma pessoa de imensos poderes age movida por um altruísmo que há muito não se vê no mundo, por que muitas pessoas se voltam contra ela, acreditando facilmente em qualquer tipo de engodo feito para desacreditar este herói? Como o medo pode fazer bons homens deturparem seus rígidos códigos de honra? Ainda é possível ser bom em um mundo cínico como o nosso? Estes questionamentos são a essência do filme, e neste quesito, o filme cumpre muito bem o que se propõe a fazer.

Batman, Superman e Mulher-Maravilha estão bem caracterizados diante do contexto do filme, que mostra heróis bastante marcados pelo mundo que lutaram para proteger. A relação entre Superman e Lois Lane é extremamente bem desenvolvida, e mesmo com motivações questionáveis, a busca de Batman por neutralizar Superman também pode ser entendida levando-se em conta os questionamentos feitos acima. Outros heróis, como Aquaman, Flash e Ciborgue também são mostrados em poucos instantes, e com exceção do Flash, que infelizmente me pareceu ridículo, os outros dois estão muito bem caracterizados, fornecendo um ótimo gancho para o próximo filme.

Algo muito importante a se lembrar também é que este não é um filme de heróis da Marvel, em que vemos piadas a cada dois minutos e em que ser herói é algo legal, divertido e popular. Aqui, ser herói é tratado como um fardo, uma responsabilidade imensa: Você nunca agradará a todos, as pessoas que salvou hoje podem estar o criticando massivamente sem motivo no dia seguinte e há grande chance das pessoas que mais ama acabarem longe de você por conta de sua decisão em lutar pelo bem maior. Mesmo não tendo nada contra filmes mais leves de heróis, acho esta abordagem mais séria muito mais apropriada.

Por fim, um conselho: Na internet, vereis várias críticas barulhentas dizendo que o filme é ruim, que a única coisa que vale à pena é a Mulher-Maravilha, que a relação de Superman e Lois Lane é um clichê que não tem mais lugar no “maravilhoso” mundo moderno ou que este filme não é como os filmes da Marvel. Não deem ouvidos a isto. Assistam ao filme e o julguem por si próprios. Este não é um filme para qualquer público, mas a menos que queiram apenas uma aventura de heróis mais leve ou esperem que Batman e Superman troquem socos por duas horas e meia, estou certo de que não se arrependerão.

ATUALIZAÇÃO: Para assistir a uma excelente análise do filme, entrai neste PORTAL.

11 comentários:

  1. As opiniões têm se dividido e parece que só assentam só entre espectacular ou horrível, sem meio. Nunca, em toda a minha vida, me lembro de um filme tão amplamente criticado como este, começou no casting (na pré-produção) e nunca mais parou, mesmo agora quando bate recordes de bilheteira. Sim, talvez o nome é o maior engodo e a maior frustração do publico e críticos. A pior das criticas é dizer que não é um filme MARVEl (não é nem devia ser), mostra uma ignorância de quem, se calhar, nem sabe que estes são heróis de diferentes universos.
    Se gostaram do filme, otimo, não se intimidem pelos que pensem o contrario, sejam vocês mesmos, sintam-se afortunados enquanto outros tiveram azar.

    ResponderExcluir
  2. Boa crítica. Só acho que é spoiler dizer que a luta tem 10min :P Pra mim isso não fez diferença nenhuma, não achei o marketing errado. Provavelmente seria uma enxeção de saco mesmo uma luta de 2:30 ainda mais qndo vc sabe que os heróis vão se juntar pra combater o vilão, o mínimo que se esperava. Também não gosto de lutas exageradas, brigas contra monstros, shows pirotécnicos, zoadas e fogos de artíficios, o que tem no filme mais ainda bem que é pouco considerando-se que não teria como fugir disso.

    As atuações não foram das melhores, até jeremy irons que acho o ator mais foda ali. Mas nada realmente comprometedor e o cavil e a amy adams nunca me convenceram mesmo.. O afleck por sua vez conseguiu fazer um papel marcante como batman em minha opinião, principalmente usando o traje, o que é difícil pacas. Algumas expressões me lembraram até as caras de batmemes que o Grant Morrison e alguns outros colocam nos quadrinhos só de zuera e ficam muito legais. Aliás, o filme me lembrou muito do que venho vendo e lendo da dc, referências para todo canto, então essa de que os fãs realmente não vão gostar é coisa de que tá preso demais nas concepções antigas e clichês desses heróis.

    O roteiro é bem amarrado sim, mas se vc perde algo pode achar todo o resto descabido, nada é entregue de mãos beijadas e ainda bem. Tiveram que fazer uns malabarismos com ele, mas todas as motivações estão ali e essas questões que você colocou estão bem apresentadas. E o que você não gostou do flash? Tudo bem que o ator não parece nada com qualquer flash q eu me lembro, mas o Aquaman também não...

    Enfim, não é o filme perfeito, mas pra mim tá atrás apenas dos filmes do nolan, e se a DC for esperta, no futuro cabe até pra ele fazer um 4º filme e explicar aquela roupa do robin (apesar de uma cena clássica), afinal, o Coringa tava solto por aí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, nobre irmão!

      A questão do marketing foi errada no meu ponto de vista porque as críticas mais ferozes que li se tratavam justamente do fato do filme não girar em torno do confronto entre os dois heróis. Nos trailers, principalmente, parecia que tudo funcionava em função do conflito, e (felizmente) não foi isto que aconteceu. Em minha opinião, um marketing no estilo "Batman e Superman contracenarão juntos, e em um ponto, irão lutar" seria mais produtivo e coerente, valorizando o bom trabalho que foi feito no filme sem gerar expectativas falsas.

      Quanto ao Flash, meu problema foi o seguinte: O ator escolhido (não conheço porque não tenho contato com os bastidores do mundo do cinema) não se parece em nada com Barry Allen, mas principalmente, também não passa nem um pouco do semblante do personagem; enquanto Allen é um detetive sério e otimista, aquele ator me pareceu passar uma imagem muito juvenil e "largada", que não condiz em nada com este personagem que gosto tanto. Aquaman está extremamente diferente do original, mas naqueles poucos segundos pôde-se "perceber" o ar sério e altivo que o personagem tem nos quadrinhos. Assim, a essência ( o mais importante) foi inicialmente perfeitamente mantida.

      Concordo que o filme traz muitas referências escondidas e que vê-las é muito divertido para fãs de HQ, especialmente os mais antigos, contanto que não fiquem patologicamente presos a minúncias. O uniforme do Robin, sem dar spoilers, é algo que poderia render o plot de um filme inteiro do Batman por si só.

      Por fim, minha opinião final é muito parecida com a tura: O filme realmente não é perfeito, mas é muito bom. E para mim, ficou no mesmo nível da trilogia de Nolan.

      Excluir
  3. Elladan, Filho de Elrond31 de março de 2016 11:53

    Salve, Odin

    Ótima resenha. Como você disse, este não é um filme para todos: Não é um filme para crianças e nem para pessoas que queiram ver um filme de super-heróis repleto de piadas, humor e clima juvenil como Guardiões da Galaxia ou Vingadores. Contudo, Dawn of Justice não é um filme sombrio.

    Ele é sério e sóbrio, trazendo-nos dois grandes ícones completamente desgastados e marcados pelo mundo que tanto lutaram, e lutam, para proteger. Homens nobres, que movidos por desgosto e momentos de completa desilusão em relação à humanidade e àquilo que fazem, são manipulados a se enfrentar em uma luta mortal.

    E é justamente ai que está a beleza do filme. Após uma luta pesada, na qual nenhum dos dois realmente quer lutar, um se sobressai e fica a ponto de matar o outro. E é neste momento que eles encontram algo em comum, e percebem, um por meio do outro, que ainda existe bondade no mundo, que ainda é possível ser Bom.

    Este é um filme espetacular, que para mim, superou até mesmo Batman Begins, meu filme de herói favorito até então. Apresenta questionamentos interessantíssimos, e descreve muito bem como é pesado o fardo de ser um ícone, um herói, especialmente no mundo descrente de hoje.

    TODAS as pessoas com quem conversei que assistiram o filme gostaram muito, e alguns, tanto quanto eu. Não sei o que aconteceu para que "coincidentemente" quase todos os grandes sites de crítica de cinema tenham feito críticas tão pesadas e pasteurizadas sobre este filme, mas isto definitivamente não importa.

    Na minha opinião, apesar de alguns problemas de marketing, este foi um filme excelente, especialmente para pessoas que cresceram lendo as histórias destes personagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, nobre irmão!

      Concordo plenamente com tudo o que dissestes. De início, eu estranhei o comportamento tão "obstinado" de Batman. Apesar de minha esposa ter entendido o sentido disso quando assistimos ao filme, eu mesmo só compreendi assistindo a explicação no vídeo da resenha. Realmente, foi algo muito bem feito e pensado.

      Em relação às críticas, lembro anos atrás que os mesmos "especialistas" que deram avaliações extremamente baixas para Batman vs Superman avaliaram como ótimo ou excelente aquele desastroso primeiro filme do Thor. O site Rotten Tomatoes chegou ao cúmulo de atribuir ao filme Thor a mesma nota dada ao filme Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel.

      Nos últimos dias, notei que houve um forte movimento de fãs se manifestando para defender o filme, e com isso, houve muitos sugerindo que as resenhas negativas foram encomendadas pela Disney, em uma tentativa de evitar que Batman vs Superman ameaçasse Capitão América: Guerra Civil, que também traz um confronto de heróis e estreia no próximo mês. Nunca saberemos se as notas extremamente baixas da crítica são fruto de falta de visão ou de honestidade, mas isso não importa.

      O importante é que, se apreciamos o gênero, assistamos ao filme e o julguemos por nós próprios.

      No meu caso, após assistir ao vídeo da resenha, passei a apreciar Batman vs Superman ainda mais

      Excluir
  4. Elladan, Filho de Elrond31 de março de 2016 11:55

    Só um último comentário: Assistam ao vídeo que consta na atualização do post. Vale MUITO à pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu chorei ao ver o vídeo... descreveu por mim o que eu senti vendo este filme (mas não consegui verbalizar tão bem). Maravilhoso!

      Excluir
  5. Eu ainda não vi o filme, mas mesmo assim vou opinar por quem já leu durante alguns anos hq, onde sempre gostei mais da DC pelo mesmo motivo que vc citou acima. Não é Marvel e não acho marvel ruim, apenas diferente. A DC sempre teve algo mais sério, ser herói na DC é como vc falou, se é bom por uma lado é muito ruim por outro, trazendo um fardo enorme, pelo menos nos verdadeiros heróis.

    Podemos fazer uma lista enorme de heróis que morreram ou ficaram aleijados na DC e normalmente de forma melancólica e sem glamour. Vide a história dos lanternas verdes, onde o melhor deles, adorado por todos simplesmente se revoltou com a ordem e matou a todos virando o maior inimigo da DC. O seguinte era uma fanfarrão e o outro que era um ótimo lanterna ficou paraplégico seguindo do último lanterna que só foi escolhido pq não tinha ninguém mais próximo, era ele ou acabaria ali. Ou mesmo a morte do segundo Robin, que o coringa matou sem pudor nenhum. Enfim, várias histórias, onde um leitor da DC consegue ver além da parte de super humano, apenas o humano ali.

    Quanto ao Superman, sempre girou em torno dele o mundo da DC. Sempre foi o herói mais adorado e também odiado por alguns. No final, vemos mais isso que foi citado do medo de um herói tão poderoso, que até ele mesmo tem medo de um dia ser controlado e causar um desastre. Ou mesmo ficar nervoso, visto que todos sabem que ele não usa nem metade de sua força, com medo de destruir tudo a sua volta, ou seja, está sempre se policiando de uma forma ou de outra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem observado, nobre irmão!

      O universo de heróis da DC difere dos da Marvel em certos pontos bem fundamentais. Não é o caso de um universo ser melhor que o outro, apenas diferente: Hoje, percebo que a DC trabalha de forma muito mais intensa a implicação do que é ser um herói para o indivíduo, para as pessoas importantes para ele e para o mundo.

      Há também um número grande de tragédias, que deixa bastante claro que ser herói não é, de modo algum, uma "diversão". A história de Hal Jordan é uma das mais fortes neste sentido. E há, é claro, a questão que mencionastes do Superman: Um indivíduo tão poderoso que não pode sequer se dar ao luxo de ficar irritado, porque sabe que, além de provavelmente causar um estrago imenso, alimentará um medo terrível nas pessoas a sua volta, por mais bem que tenha feito até então.

      Esta abordagem mais séria é o que está me chamando a atenção novamente para esta mídia, que eu havia praticamente abandonado nos últimos dez anos.

      Excluir