terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Substituindo as "auto-curas" do guerreiro no novo D&D

Saudações, nobres guerreiros!

Um dos pontos mais controversos do guerreiro do novo D&D sempre foi sua habilidade de “auto-cura”, algo que tradicionalmente, é realmente estranho, não importa como tentes explicar a mesma. Assim sendo, trago-vos hoje uma alternativa bastante simples para substituir a habilidade Second Wind, dada a todos os guerreiros, e a habilidade Survivor, exclusiva do arquétipo Campeão.

HABILIDADE ORIGINAL: SECOND WIND (1º nível)
Uma vez por descanso curto ou longo, o guerreiro usa uma ação bônus e cura 1d10 + nível de pontos de vida. Essa habilidade é recuperada com um Descanso Curto.

NOVA HABILIDADE: BLOQUEIO COM ARMA
Uma vez por rodada, imediatamente após ser atingido por um ataque corpo-a-corpo desferido por um oponente que esteja vendo e que esteja a até 1,5 metros, o guerreiro pode usar uma Ação Bônus para reduzir o dano recebido em 1d6 + seu modificador de Força ou Destreza. No 6º nível, o dado do bloqueio passa a ser 1d8. No 12º nível, 1d10 e no 18º nível, 1d12.  Um guerreiro que lute com duas armas pode ativar esta habilidade usando uma Reação no lugar da Ação Bônus. Caso o guerreiro não esteja em condições de lutar normalmente (assustado, derrubado, imobilizado...), ele não pode usar esta habilidade. 

Nota 1: Esta habilidade pode ser usada sem limite diário porque é bem menos poderosa do que Second Wind, já que precisa ser usada imediatamente após o guerreiro ser atingido. Além disso, ela bloqueia uma quantidade muito menor de dano, só funciona contra ataques corpo-a-corpo e possui uma série de restrições. 

Nota 2: O guerreiro Mestre da Batalha também recebe como opção uma manobra semelhante. Contudo, a manobra é pobre em termos mecânicos porque o uso de um dado de superioridade não justifica a quantidade baixa de dano que pode ser absorvida. Outra questão é que a habilidade de aparar ataques é uma mecânica interessante para todos os tipos de guerreiro, independente do arquétipo.

HABILIDADE ORIGINAL: SURVIVOR (18º nível)
No início de cada rodada, o guerreiro recupera um número de pontos de vida igual a 5 + Modificador de Constituição, desde que esteja com mais que 0 PV e menos que a metade de seu total.

NOVA HABILIDADE: ESQUIVA SOBRENATURAL
Usando uma Reação, você pode reduzir pela metade o dano causado por um ataque.

Nota: Esquiva Sobrenatural é uma habilidade muito poderosa, mas considerando o nível em que ela é conferida ao guerreiro Campeão (18º nível) e o fato dela estar substituindo uma habilidade de regeneração sobrenatural consideravelmente forte, ela se torna uma alternativa bastante viável. Além disso, é muito verossímil dentro deste contexto, que trata de um guerreiro que neste nível atingiu a epítome da forma física em força, resistência e velocidade.

Com estas mudanças básicas, mestres e jogadores incomodados com as habilidades curativas do guerreiro têm uma alternativa simples e funcional para trazer um guerreiro mais verossímil e tradicional a suas campanhas.

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Grato, nobre irmão, e sejas bem vindo aos Salões de Valhalla!

      Excluir
  2. Elladan, Filho de Elrond2 de dezembro de 2015 10:13

    Salve, Odin

    Eu estava esperando há um certo tempo que um post assim surgisse aqui, e gostei muito das suas sugestões. Em meu grupo, também não gostamos do Second Wind, mesmo ele não sendo muito significativo, já que pode ser usado apenas uma vez por descanso. Convencionamos inclusive que os guerreiros da mesa podem escolher um feat no lugar dessa habilidade.

    Contudo, o seu Bloqueio com Arma ficou bem interessante. Sua eficiência progride conforme o nível do fighter sobe, ele pode ser usado sem limite diário (o que é correto uma vez que a habilidade esteja equilibrada para tanto) e você até a colocou de forma que guerreiros que combatam com duas armas possam se beneficiar dela. Mas o que mais gostei é o fato do fighter poder usar a manobra aparar de forma eficiente desde o início, e não apenas algumas poucas vezes por dia como é no caso do battle master. Para mim, a mecânica dos dados de superioridade está totalmente errada, porque dá a ideia de que as técnicas do guerreiro são poderes com uso limitado por dia, como ocorre com os magos, o que é totalmente errado. Seria o mesmo que dizer que um ladino só pode se esconder X vezes por dia. Mas isso é assunto para outro momento. O caso é que bloquear/ aparar golpes é uma marca de técnica bem apurada, e isso deveria mesmo fazer parte das habilidades mais básicas do guerreiro. Isso não era possível antes por problemas mecânicos, mas como no novo D&D o sistema em si permite que isso seja feito de forma simples e prática, tem que ser usado.

    No caso do Champion, além de remover uma habilidade ridícula, você acabou tornando o pior arquétipo do guerreiro algo muito viável, ao menos em campanhas de nível extremamente elevado. Faz todo o sentido que ele tenha Esquiva Sobrenatural, já que recebe proficiência parcial em testes de destreza, e pela descrição do arquétipo, é muito mais coerente que ele tenha grandes surtos de agilidade do que se regenere.

    Mais uma vez, agradeço em nome de todo o meu grupo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, nobre irmão!

      Fico feliz em saber que tenhas aprovado a habilidade Bloqueio com Arma, e espero que ela seja interessante para os guerreiros de teu grupo. O guerreiro Campeão realmente precisava de algum tipo de incentivo, e concordo plenamente contigo quando dizes que há problemas sérios na maneira como o Mestre da Batalha foi concebido.

      Mas fiques tranquilo, pois haverá em breve uma boa oportunidade para discutirmos melhor isso.

      Excluir
  3. Salve velho e nobre amigo!

    Interessante essa opção, pois Guerreiro que cura ficou ridículo! Como sempre Odin salvando o D&D 5. Daqui a pouco vc terá que fazer em formato de livro todas essas modificações, que com certeza vai agradar a maioria dos jogadores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, salve, nobre irmão!

      Reconheço que a ideia não é original, mas entre um guerreiro que apara golpes com sua arma e um que se cura, o primeiro soa bem melhor.

      E se tal livro sair, todos vós teriam que ser incluídos como co-autores...

      Excluir
  4. Olá nobre Odin, lembra de mim?
    Estive por muito tempo sumida, e meu blog totalmente modificado, mas vim deixar um post aqui pra você que talvez você se interesse!

    http://memoriasdeumaguerreira.blogspot.com.br/2016/05/aplicativo-mitologia-nordica.html?showComment=1463689150417#c924869871579767032

    ResponderExcluir