quinta-feira, 3 de julho de 2014

Planilhas D&D 5: Mago Elfo

Há forte semelhança entre o mago do novo D&D e
o de Pathfinder RPG
Saudações, sábios  aventureiros!

Após analisarmos um pouco a planilha do guerreiro e clérigo, chegou a hora de examinarmos a planilha do mago da nova edição de D&D.

A planilha abaixo, de um mago elfo, traz uma mecânica de magias semelhante à que vimos na planilha do clérigo; o conjurador conhece alguns “cantrips” (truques) que podem ser conjurados à vontade, e prepara um número de magias por dia igual a nível + modificador de atributo (Int no caso do mago). Destas 4 magias de 1º nível preparadas, ele conjura 2 conforme a necessidade da situação.

Contudo, o mago começa conhecendo 6 magias de 1º nível e a cada novo nível, acrescenta 2 mais em seu grimório. Bem semelhante ao que tínhamos até então, especialmente em Pathfinder RPG.

E falando nisso, percebemos uma mudança grande em termos de edições mais antigas de D&D, que chega até a ser uma quebra de paradigma; o mago, que sempre foi conhecido por rolar o d4 como dado de vida, agora usa o d6, exatamente como em Pathfinder RPG. Isto realmente poderia trazer certo desequilíbrio ao jogo, mas como o ladino e certamente o bardo rolam agora d8 como dado de vida (veremos a planilha do ladino em um próximo pergaminho, assim que eu encontrar a maldita), não haverá problemas quanto a isto.



Notamos assim que há poucas diferenças no mago de D&D 5 fora os inventivos objetos de foco e a melhor personalização dos magos especialista. A mudança no dado de vida do mago e por conseqüência, das classes que usavam o d6, mecanicamente funcionou em Pathfinder RPG, mas ainda gera um pouco de estranheza quando visto em Dungeons & Dragons.

5 comentários:

  1. Interessante a questão de aumentar os pontos de vida do mago. Entretanto, como ficou a mecânica de soltar magias? Quantas magias ele pode soltar por dia? Ele tem que estudar as magias na noite anterior?

    ResponderExcluir
  2. Salve, nobre druida!

    Pelo que pude ver na ficha, o mago de primeiro nível pode conjurar 2 magias de 1o nível por dia, e as de "nível 0" que conhece sem limite diário. Ele de início, pode preparar 4 magias por dia (nível mais modificador de inteligência) que conheça, e destas, escolhe livremente 2 para conjurar.

    ResponderExcluir
  3. Salve nobre amigo Odin!

    Que bom falar da minha classe preferida. Como um bom e velho mago (calma, nem tanto quanto o velho e popstar Elminster rsrs) venho falar que gostei desses novos dados de vida, assim como os novos para ladinos. Pq sempre achei injusto o ladino usar D6 e o Clérigo usar D8. E como subiu o ladino, interessante subir o de mago, não acho que vá favorecer tanto, pq mago no final depende mais das magias de proteção do que de life, mas acho que vai ajudar muuuuuito nos níveis iniciais, onde o mago é a classe mais fraca (depois se bem feito, diria que fica a mais forte enquanto tem magias para gastar).

    Gostei dessa mudança de life, mas não gostei disso de aprender 2 magias novas por nivel. Isso é muito funcional, mas bem pouco Old School... Acho que mago tem que sofrer para achar e dar valor as magias, o que de certa forma até equilibra ele com outras classes nos níveis altos. Mas enfim, muita coisa mudou, então a mecânica deve mudar mais...

    ResponderExcluir
  4. Salve, nobre irmão!

    Concordo contigo em ambos os pontos; o d6 de vida não influencia tanto porque a sobrevivência do mago realmente depende de sua escolha de magias e como ele se porta dentro de uma situação de combate. A mudança realmente melhora as coisas, mas não causará mudanças na maneira de se jogar com o mago. A mecânica das duas magias aprendidas por nível realmente funciona bem, mas em termos interpretativos, não é muito interessante mesmo...

    ResponderExcluir
  5. Que atributos devo me focar pro meu mago elfo que sábio,caótico e neutro?

    ResponderExcluir