terça-feira, 3 de junho de 2014

D&D Adventures League

Saudações, bravos exploradores de masmorras!


Em suas caçadas, nosso bravo irmão de armas Gaborn Val Orden encontrou um poderoso enclave, que promete unir sob uma bandeira os maiores aventureiros de todos os reinos!

D&D Adventurers League é uma organização que funciona no mesmo molde do antigo e saudoso Living Greyhawk, em que regras para criação de personagens são distribuídas gratuitamente e tanto jogadores experientes como iniciantes ou casuais jogarão, em diferentes pontos (lojas especializadas e convenções, principalmente), a mesma campanha. Itens mágicos e outros tipos de aparatos serão distribuídos aos jogadores conforme seus feitos, junto a “certificados”, que garantem a autenticidade das espadas mágicas, cajados e outros itens poderosos a serem usados na campanha.

A primeira campanha a ser jogada na Liga de Aventureiros, como muitos já podem imaginar, será Tyranny of Dragons, ambientada no recém reestruturado cenário de Forgotten Realms. E uma premissa do projeto que me chamou muito a atenção foi o slogan “One System, many ways to play” (Um sistema, muitas maneiras de jogar).

Conforme mostrado no site oficial, isto significa basicamente que as regras e mecânicas de jogo que não forem totalmente essenciais ficarão em segundo plano, de modo que o mestre da mesa e seu grupo de jogadores (conforme sua necessidade ou estilo de jogo) irão utilizar ou remover elementos secundários. Isto garante que o foco esteja realmente no que sempre deveria ter estado em uma partida de RPG: A história.

Além da D&D Adventures League, há outros projetos/ eventos menores que funcionam como “satélites” da idéia maior. Os mais interessantes são:

D&D Epics são aventuras curtas em que os personagens sempre farão algo extremamente impactante dentro de um determinado cenário. Isto não significa que eles possuirão “níveis épicos”; a palavra Epic aqui é usada no sentido correto, descrevendo algo importante, não necessariamente poderoso.

D&D Expeditions são aventuras em que cada jogador ou grupo integrará uma das facções de Forgotten Realms, e ajudará a moldar o destino dos Reinos.

Para mais informações, entrai neste PORTAL.

Deste modo, podemos ver que há uma chance real de nosso amado hobby se erguer as cinzas e alcançar a glória de eras passadas. Ao menos fora do Brasil. Em relação a isto, o sábio Gaborn Val Orden nos deixa o seguinte questionamento:

“Será que um dia teremos esse nível de jogo no Brasil? Seria uma ótima experiência poder compartilhar uma campanha de massa com amigos rpgistas brasileiros... O que você acha? Existe alguma editora que poderia arcar com essa responsabilidade em território brasileiro? Qual jogo seria mais indicado? Old Dragon, por ser de uma editora bem mais pró-ativa? Tormenta, por já ter um cenário próprio bastante difundido?”


Em minha opinião, este é um tipo de iniciativa extremamente interessante de se ter nestas terras, mas é algo que não vejo editoras fazendo (exceto talvez pela Redbox, que realmente é fortemente conectada ao público RPGista, e não a uma panela de criadores ou editores). Mas com tempo e trabalho duro, creio que nós, guerreiros e magos de eras antigas, podemos tirar a poeira de nossas espadas e cajados e juntos, pensar em algo do tipo, mesmo que em uma dimensão bem mais modesta.

4 comentários:

  1. É meu nobre amigo, creio que a única editora que possa fazer algo desse nível tão ligado aos jogadores é a redbox. Apesar de como já comentamos aqui, o Old Dragon ter alguns defeitos (que diga-se de passagem, facilmente resolvidos) ele é simples, bem aceito pelos jogadores e tem o principal, preocupações com seus jogadores. Ainda gostaria de ver um Advanced Old Dragon, com regras mais AD&D, pq o Old Dragon está mais para o BD&D... mas enfim, com certeza a redbox seria a editora ideal para isso

    ResponderExcluir
  2. Sim, sábias palavras...

    A Redbox e o Old Dragon seriam nossas melhores chances de conseguir algo assim, justamente pela conexão e respeito que ambos mantêm com jogadores de RPG.

    ResponderExcluir
  3. Sempre penso nessas possibilidades. Lojas estão surgindo com frequência em todos os lugares (aqui em Araraquara, onde moro, existem nesse momento três lojas voltadas para RPG/Card Games) e talvez a época de algo assim acontecer seja agora, antigamente não havia estrutura no Brasil para manter algo assim, pelo menos não fora das capitais.
    O grande problema é que lojistas precisam vender e fazer um Friday Night de Magic é muito melhor e lucrativo, afinal, esse jogo exige uma manutenção constante do Deck e isso inclui gasto na loja por parte dos jogadores.
    Comprar livros de RPG é algo menos frequente para um grupo de RPG; basta o mestre, os jogadores e pronto. Não me parece muito lucrativo para o dono da loja. Uma proposta como um Live Old Dragon (ou algo assim, hehe) precisaria vir com uma grande ideia que mostre aos lojistas os benefícios de manter um evento assim na loja.

    ResponderExcluir
  4. Realmente, falando em termos econômicos, um evento voltado para o RPG seria inviável, comparado aos campeonatos e eventos de Magic. Como sabiamente dissestes, mesmo jogadores assíduos de RPG compram relativamente poucos livros, e normalmente o fazem em grupo; dificilmente um grupo de 4-8 pessoas possui mais de um livro do jogador, por exemplo.

    E como já foi discutido anos atrás, as lojas especializadas em RPG no Brasil geralmente sobrevivem por conta da venda de Magic, não dos livros de RPG em si.

    Por isso que acredito que um evento destas proporções envolvendo o RPG funcione mais como estratégia de divulgação do hobby, e que apenas a longo prazo seria capaz de gerar lucro efetivo para as lojas através da atração de novos jogadores. Mas ainda assim, é muito mais simples e rentável promover um evento de Magic,

    A meu ver, o que poderia gerar lucro "rápido" para lojistas com uma expansão deste mercado de RPG seriam os conjuntos de dados personalizados, como temos nos EUA. Um grupo que já tenha todos os livros que realmente precisa dificilmente compra livros novos, mas com dados, a história é diferente...

    ResponderExcluir