segunda-feira, 10 de março de 2014

Guerreiros "Warriors" em D&D 5ª Edição

 Saudações, inquebrantáveis combatentes!

Trago-vos aqui o segundo caminho disponível ao guerreiro de D&D 5ª Edição: The Path of the Warrior.

Este caminho é destinado aos guerreiros que empunham um espada não pelo desejo de se tornar um mestre no uso de um tipo específico de arma ou estilo de combate. Ele é seguido por aqueles que lutam por necessidade, seja para sobreviver ou proteger pessoas ou comunidades. Neste caminho, enquadram-se os arquétipos do cavaleiro andante, do mercenário e de líderes de clãs ou reis guerreiros como o histórico William Wallace e Carlos Martel.


Nível
Nome da Habilidade
Descrição
Improved Critical
Seu sucesso decisivo passa a ser 19 e 20.  
Superior Critical
Seu sucesso decisivo passa a ser 18 e 20.  
10º
Adicional Fighting Style
Você pode escolher um segundo estilo de combate.
15º
Devastating Critical
Quando obtém um acerto decisivo, você causa algum tipo especial de estrago em seu oponente, dependendo do tipo de arma que utiliza:
Esmagamento: O oponente faz um teste de Constituição dificuldade 10 + seu modificador de Força. Se ele falhar, fica atordoado por uma rodada.
Corte: O deslocamento de seu oponente cai para 0 durante uma rodada, pois seu ataque lesionou algum de seus tendões.
Perfuração: Seu oponente perde um número de pontos de vida igual a 1d6 +metade de seu nível a cada rodada enquanto seu ferimento não for tratado. Este dano não leva os PVs do oponente a menos de 0.
19º
Survival
No início de cada rodada, você recupera um número de pontos de vida igual a 5 + seu modificador de Constituição, sempre que terminar a rodada anterior com menos de metade de seus pontos de vida totais.

Como podeis observar, o warrior é mais simples de ser usado do que o mestre de armas, e mesmo com a polêmica habilidade Survival, que funciona como uma “auto cura”, este caminho é bastante interessante para um guerreiro, tanto em termos mecânicos quanto interpretativos.

10 comentários:

  1. Só esse Survival que não me desce, mas no restante está muito legal.

    ResponderExcluir
  2. Sim, entendo o que queres dizer... se há uma coisa no guerreiro de D&D 5 que não estou conseguindo aceitar são estas habilidades de auto-cura. Mesmo interpretando-as como uma manifestação de força de vontade, elas ainda me incomodam. O triste é que acho difícil que isto seja removido na edição definitiva que sai este ano.

    Mas como as outras habilidades estão interessantes, e minha referência mais recente de guerreiros é o sofrível fighter da terceira edição, ainda estou otimista de maneira geral.

    ResponderExcluir
  3. Boa-noite nobre amigo Odin!

    Esse Guerreiro está bem melhor do que o mestre de armas (que é chato demais as habilidades, Deus do céu!), gostei das habilidades, até... bem... esse Survival (lê-se cura) realmente não tem nada a ver com um Guerreiro. Não entendo essa insistência nessas autocuras! O que eles tem contra em aumentar a CA do Guerreiro (assim fica mais difícil de acertar) ou então colocar uma redução de dano? Qualquer uma dessas 2 alternativas seria melhor do que essa autocura camuflada...

    ResponderExcluir
  4. Salve, nobre irmão!

    Também gostei mais deste guerreiro do que do mestre de armas, e concordo plenamente em relação às habilidades de auto cura do guerreiro; há maneiras muito melhores e mais verossímeis de se tratar a questão, como o aumento da CA, possibilidade de aparar golpes ocasionalmente ou Redução de Dano.

    Acho que estas auto curas são herança da teimosia e pensamento sofrível dos desenvolvedores da 4a edição, porque o guerreiro de world of warcraft tem habilidades idênticas. O que funciona bem em um jogo de computador, mas não em um RPG de mesa, que tem um clima totalmente diferente.

    ResponderExcluir
  5. Bom-dia amigo Odin!

    Eu não havia pensado nisso de chance em aparar golpes, realmente seria o mais interessante, além de ter tudo a ver com o Guerreiro. Se pensarmos bem, redução de dano combina mais com o Bárbaro.

    Mas apesar do aparar golpes ter mais a ver com o Guerreiro, qualquer uma das 3 opções: aparar, redutor de dano, aumento (ou diminuição no caso do AD&D) de CA seria muito melhor do que essa autocura!

    ResponderExcluir
  6. Esse survival é muito tosco. Quando eu li o nome pensava que seria alguma habilidade relacionada a perícias, mas me decepcionei.

    ResponderExcluir
  7. Concordo. Quando li o nome da habilidade pela primeira vez, achei que ela garantiria que o guerreiro se estabilizasse automaticamente caso caísse abaixo dos 0 pontos de vida, dispensando os Testes de Morte. Algo que, em minha opinião, seria muito interessante. Mas quando li a descrição...

    É certo que uma habilidade ruim não desmerece o guerreiro como um todo, mas que esta habilidade "estilo MMO" está desagradando praticamente todo jogador que conheço dentro e fora destes Salões é um fato inegável.

    ResponderExcluir
  8. Se cair nas minhas mãos mestrar uma partida, o "Survivor" será o mestre de armas. Acho que estas habilidades com "High crit" tem mais a ver que o próprio mestre de armas do que aqueles testes que Mestre Armas precisa.

    ResponderExcluir
  9. O mais provável é que nenhum dos dois, Warrior e Weaponmaster, esteja na versão final do jogo, ao menos não como conhecemos agora...

    ResponderExcluir