domingo, 23 de fevereiro de 2014

O Senhor dos Anéis: The Card Game

Saudações, defensores da Terra Média!

No final de 2013, foi lançado em nossas terras um interessante jogo ambientado no universo da Terra Média: "O Senhor dos Anéis: The Card Game". O jogo traz um total de 12 heróis para serem escolhidos, incluindo Gandalf, Aragorn, Gimli, Legolas, Frodo, Háma, Beregond e Glorfindel.

Cada jogador irá montar o seu baralho escolhendo até três heróis e um baralho de no mínimo 50 cartas. As cartas dos jogadores são divididas em quatro esferas de influência que assumem aspectos narrativos da obra de Tolkien, e que são traduzidos em mecânicas específicas de jogo. As quatro esferas são Liderança, Conhecimento, Espírito e Tática
A esfera de Liderança está ligada ao carisma de um herói e ao seu potencial de liderar, inspirar e 
comandar tanto aliados quanto outros heróis.
A esfera de Conhecimento está ligada ao potencial da mente do herói. Intelecto, sabedoria, 
experiência e conhecimento específico são características tipicas desta esfera.
A esfera de Espírito está ligada à força de vontade do herói. Determinação, coragem, lealdade 
e coração são aspectos predominantes nesta esfera, que também está ligada aos eventos 
sobrenaturais da Terra-Média.
A esfera Tática está ligada à habilidade marcial do herói, particularmente em como ele se porta 
num combate para superar outros desafios táticos que podem aparecer para seu grupo 
durante uma missão.


Cada Herói que o jogador controla produz recursos que pertencem a uma das esferas, e com eles, irá baixar as cartas daquela esfera que compõem o seu baralho. Desse modo, um jogador sozinho dificilmente irá possuir todo o necessário para completar qualquer missão, uma vez que determinada missão poderá exigir uma demanda que essencialmente é feita de forma efetiva pela esfera que não é comportada no seu baralho. 

No exterior, há várias novas missões/ expansões, e algumas inclusive feitas por fãs e disponibilizadas gratuitamente na internet. O melhor disso é o fato de que, com paciência e criatividade, é possível que os próprios jogadores do grupo, se familiarizados com as regras e com elementos de RPG, criem novas missões usando o módulo básico do jogo.

Outro ponto que a meu ver é extremamente positivo é a arte do jogo: Magnífica, e além disso, baseada nos livros de Tolkien, e não nos filmes. Assim, podemos ver os personagens de uma forma diferente, como Tolkien realmente os idealizou. Apenas para citar um exemplo, Legolas, como todos os elfos da Floresta das Trevas, tem os cabelos escuros, e não loiros.

Nisso, temos a idéia de cooperação no jogo. Os jogadores irão construir seus baralhos como uma equipe, completando as lacunas uns dos baralhos dos outros, para que possam satisfazer a maioria das funções que podem ser cumpridas pelos baralhos. O jogo comporta o modo solo, de um jogador contra o baralho da missão, e até um grupo de quatro jogadores. O jogo escalona a dificuldade de acordo com a quantidade de jogadores, sendo que o modo ideal, pensado em geral sobre todas as regras é o jogo em dupla. Contudo, ele pode ser jogado com grupos de 3 a 4 jogadores, fazendo-se pequenos ajustes em relação ao número de cartas que cada jogador possui.

Para ler uma excelente resenha do jogo, entrai neste PORTAL.

Para saber mais no site oficial do jogo nacional, adquirir o jogo por R$ 159,00 ou baixar gratuitamente o livro de regras, entrai neste PORTAL.

Abaixo, trago-vos alguns exemplos da bela arte do jogo:









6 comentários:

  1. Muito interessante grande Odin,
    gostei muito do esquema das esferas, principalmente as esferas do espírito.
    Parece que foi feito um belo esforço para capturar a essência do Senhor dos Anéis e embora eu não seja chegado a card games me deu vontade de comprar.

    ResponderExcluir
  2. Entendo o que queres dizer. Nunca fui fã de card games, e honestamente, só prestei atenção a este trabalho por causa da qualidade em que a Terra Média e seus personagens foram retratados.

    E apesar do preço, também fiquei com vontade de comprar...

    ResponderExcluir
  3. Esses jogos pareceram-me sempre muito interessantes. As imagens nas cartas estão excelentes!

    ResponderExcluir
  4. Esta foi mesmo a parte que mais me chamou atenção neste trabalho.

    ResponderExcluir