segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Arkham War

Saudações, nobres almas!

Este é um pergaminho deveras atípico porque nunca me propus a falar sobre quadrinhos nestes Salões, mesmo tendo lido histórias deste tipo por mais de duas décadas.

Como muitos leitores antigos, tenho me afastado das HQs por não gostar do que tem sido feito com meus heróis/ vilões favoritos nesta mídia cada vez mais sensacionalista, mas uma determinada história realmente me chamou atenção, e compartilho ela aqui convosco.

A editora DC Comics recentemente iniciou uma saga intitulada “Forever Evil”, na qual, resumindo muito a história, os maiores heróis da Terra foram aprisionados por suas versões malignas oriundas da Terra 3. Estas versões malignas, conhecidas aqui como o “Sindicato do Crime”, rapidamente espelharam o caos por toda parte e seguindo brutalmente a lógica da sobrevivência do mais forte, entregaram o mundo aos piores vilões da história, que em nome do Sindicato, governariam como bem entendessem.

Os heróis que restaram foram sumariamente massacrados, o que, aparentemente, eliminou qualquer chance de resistência. E é nesta parte que a história fica realmente interessante, porque alguns vilões simplesmente não desejam o poder a eles oferecidos pelo sindicato, e não querem viver no mundo que eles criaram. Assim, alguns dos maiores vilões do universo DC como Lex Luthor, Black Adam e Sinestro tornaram-se literalmente a última linha de defesa do planeta contra o Sindicato do Crime. Para mais informações sobre esta interessante saga, entrai neste PORTAL.

FOREVER EVIL: ARKHAM WAR

“There is no authority left, but me...
There is no power left, but me…
There is no hope left, but me…”

Em Gotham, com Batman supostamente morto, e com o caos instalado pelo Sindicato do Crime, os detentos do Asilo Arkham literalmente tomam a cidade; O Pingüim se torna prefeito e divide Gotham em vários distritos, cada um totalmente comandado por um dos lunáticos do Asilo, que transformam o território em um reflexo de suas próprias mentes cruéis e doentias. Porém, houve um vilão que não aceitou sua parte na cidade e não aceitou a insanidade caótica que se instalou em Gotham: Bane.

Reunindo seus seguidores e os detentos da prisão Blackgate, Bane elabora um plano e toma de assalto Gotham, jurando eliminar todos os vilões que praticamente destruíram a cidade e governar Gotham como se deve. Assim teve início a “Guerra de Arkham”, a primeira saga que realmente me chamou a atenção nos últimos anos.

Aos interessados em conhecer mais, entrai neste PORTAL.

2 comentários:

  1. Bem, não venho acompanhado HQs a muito tempo, mas essa proposta me pareceu integrante.

    ResponderExcluir
  2. De fato... assim como no teu caso, também estava bem afastado de quadrinhos, mas quando vi isso achei realmente bem interessante a ideia de tornar alguns dos vilões mais "honrados" nos último protetores do mundo.

    Esta é a única série que estou acompanhando, e por enquanto, tenho gostado bastante.

    ResponderExcluir