quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Classes em Elgalor: Druidas

Semelhante aos antigos druidas irlandeses de nosso mundo, os druidas
humanos de Elgalor são além de sábios, ótimos combatentes.
Saudações, nobres guardiões da natureza!

Neste pergaminho, conheceremos um pouco mais sobre os druidas no mundo de Elgalor. No princípio, apenas os elfos conheciam o druidismo, uma vez que eles, desde tempos imemoriais, foram os mais dedicados protetores do mundo natural.

Quando a Guerra da Fúria teve início há dois mil anos atrás, a primeira grande aliança entre as tribos humanas do norte de Elgalor, o grande reino dos elfos e o grande reino dos anões foi formada, e estes povos, movidos pela necessidade, passaram a lutar como se fossem um.


Com o passar dos anos, muitos conhecimentos e tradições foram compartilhadas entre estes povos, e a raça dos humanos, a mais jovem das três, foi a que mais pôde tirar proveito deste processo. Com os anões, os guerreiros humanos aprimoraram muito seu conhecimento técnico sobre a guerra e sua capacidade de forjar armas e armaduras. Com os elfos, os humanos começaram a aprender a arte da magia arcana.

Mas ainda havia diversos segredos que as raças antigas evidentemente mantinham para si, e o druidismo dos elfos foi um destes durante praticamente toda a guerra. Todavia, em um dos últimos anos da terrível batalha, um clã de guerreiros humanos das tribos de Fenian salvou da morte certa um poderoso arqui-druida élfico chamado Galeon, o Senhor das Águias.

Ao notar a forte ligação que os bravos e nobres homens de Fenian possuíam com a natureza, e percebendo a necessidade de mais ajuda na guerra, o poderoso druida quebrou pela primeira vez o juramento de jamais passar a arte do druidismo a não elfos. Houve na época certo conflito entre vários círculos druídicos por conta da decisão de Galeon, mas isto não o impediu de treinar os homens de Fenian na arte secreta de seu povo.

Para a grande surpresa dos druidas élficos, os humanos aprenderam de maneira rápida e muito eficiente os Caminhos da Mãe Terra, como o druidismo era comumente conhecido entre elfos. Os druidas humanos, apesar de não serem capazes equilibrar de forma perfeita a capacidade de assumir formas animais e ainda conjurar magias divinas como os elfos, eram anteriormente guerreiros, e como tais, superaram seus mestres na arte de combater usando os dons da Mãe Terra na forma de poderosos animais.

Até hoje, os druidas de Fenian mantém a tradição “guerreira” de seus ancestrais, e nutrem um enorme respeito por seus antigos mestres élficos, especialmente Galeon, o “Grande Mestre”. Os elfos, por sua vez, aprenderam ao longo das eras a respeitar os druidas de Fenian. Não como iguais, mas como irmãos mais novos, que apesar de não possuírem o mesmo nível de conhecimento por conta de suas vidas muito curtas, são ainda assim dignos de respeito e admiração.

Há em Elgalor alguns druidas membros do “povo das fadas”, comumente chamados de gnomos em terras humanas. Estes, contudo, são extremamente reclusos, e agem apenas quando suas florestas estão sendo ameaçadas.

DRUIDAS EM REGRAS

Em Elgalor, os druidas seguem praticamente as mesmas regras apresentadas no livro do jogador 3.5, com as seguintes diferenças:

Raças: Apenas elfos, humanos e gnomos podem ser druidas em Elgalor.

Tendência: Druidas em Elgalor não nutrem em seus espíritos a influência do Caos ou da Ordem, e atuam como guardiões tanto de suas amadas florestas quanto dos povos que vivem pacificamente nelas. Deste modo, eles podem possuir apenas tendência Neutra ou Neutra e Boa.

Forma Selvagem e magias: Druidas elfos recebem gratuitamente no 5º nível o talento Magia Natural, que permite a eles conjurar magias enquanto permanecem em sua forma selvagem. Druidas humanos são proibidos de adquirir este talento, mas recebem no 5º nível o talento Arma Natural Aprimorada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário