terça-feira, 5 de março de 2013

Escaldos de Midgard: Poema Eclair, por Halle-Hellion

Saudações, nobres guerreiros poetas!

Trago-vos hoje uma bela obra por um de nossos novos e talentosos irmãos de armas, o nobre escaldo Halle- Hellion



Boa leitura!



- ECLAIR

Oh, grande o Deus da tempestade
Que arrebata-nos dos céus
Balance teu martelo lá dos Altos
Em Bigas de douro
Cavalgante dentre as nuvens
Manda a mim Teu Raio Valquíria
Que em polida armadura de prata desce solene
No toque tênue das penas em minha face disforme
Em paixão me veste, e retorna
Do Raio, Valquíria adorada, estrela amada
Prateada e dorada, perfumada de rosa
Cavalgante em hordas celestes, vem por minha alma
Que se pos a jazer em terra abandonada, amada
Em imponente companhia da Aurora estrelada
Leva-me pela mão a Valquíria da tempestade
Aos palácios platinados de Valhalla

-Halle-Hellion

3 comentários:

  1. Fiquei arrepiado com este poema! É sangue nos olhos! Muito bom msm!

    ResponderExcluir