terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Rangers de Tolkien para D&D 3.5

Saudações, nobres guardiões!

Após uma longa ausência, trago-vos nos Salões de Valhalla uma adaptação dos rangers de Tolkien para D&D 3.0/ 3.5.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Como sabemos, os rangers de Tolkien foram a base para os rangers de AD&D em vários aspectos; guerreiros de espírito nobre com uma grande ligação com a natureza e uma perícia mortal tanto com a espada de duas mãos quanto com o arco. Excelentes rastreadores, os rangers Dunedáin representavam junto aos guerreiros de Gondor os mais odiados inimigos de Sauron nas últimas décadas da Terceira Era. Como principais membros desta nobre ordem de elite, destacamos Aragorn, seu pai Aratorn, e Faramir.


Ao contrário dos rangers contemporâneos que conjuram certas magias druídicas e possuem um treinamento especial voltado para o arco ou combate com duas armas, os rangers da Terra Média (em especial os Dunedáin, como Aragorn) são excelentes arqueiros, mas especialistas no combate corpo-a-corpo com uma arma de duas mãos, geralmente uma espada bastarda. A maioria deles possui cavalos ou falcões como companheiros animais, e raramente os usam em combate direto.

INFORMAÇÕES DE JOGO

A adaptação abaixo usa talentos/ habilidades oficiais do Livro do Jogador, Guerreiro Completo e Livro do Jogador 2 (este não chegou a estas terras), e tem como base o ranger apresentado no Livro do Jogador versão 3.5, com as seguintes alterações:

- Dado de Vida: d10

- Os rangers da Terra Média não possuem magias diárias, mas recebem algumas habilidades adicionais que os auxiliam a caçar e destruir melhor seus inimigos.

- Os rangers da Terra Média possuem um único estilo de combate baseado no uso de uma arma de duas mãos (ver “Estilo de Combate” logo abaixo)

- Alinhamento: Os rangers da Terra Média devem obrigatoriamente ser de tendência Boa. A maioria deles tem o alinhamento Leal e Bom.


HABILIDADES ADICIONAIS

Nível 04: Movimento Rápido

Nível 08: Inimigo Favorito Aprimorado: O ranger recebe um bônus de +3 nas jogadas de ataque e dano contra seus inimigos favoritos.


ESTILO DE COMBATE

O ranger da Terra-Média recebe os seguintes talentos que refletem sua habilidade com armas de duas mãos.

Nível 02: Ataque Poderoso

Nível 06: Ataque Poderoso Favorito (Favored Power Attack no original)*

Nível 11: Maestria com Arma (Melee Weapon Mastery no original) **

* Usando uma arma de duas mãos, o ranger retira de suas jogadas de acerto um valor e adiciona o triplo deste valor às suas jogadas de dano quando enfrenta seus inimigos favoritos. Exemplo: Se um ranger de 10º nível retira 10 pontos de suas jogadas de acerto, adiciona 20 pontos às jogadas de dano normalmente, e 30 pontos caso esteja enfrentando um de seus inimigos.

** O ranger adquire um bônus de +2 nas jogadas de acerto e dano quando luta com uma arma de duas mãos à sua escolha. Rangers Dunedáin escolhem sempre espadas bastardas (como a espada Anduril de Aragorn).

7 comentários:

  1. Elladan, filho de Elrond4 de dezembro de 2012 19:44

    Alegra-me voltar a teus salões após tanto tempo e ter esta grata surpresa, a melhor adaptação dos rangers dunedain para dungeons and dragons que já vi. Minha classe favorita dentro do contexto original de meu cenário favorito, sem apelações ou exageros.

    Que a benção dos Vala recaia sobre ti, mestre Odin.

    ResponderExcluir
  2. Grato, nobre filho de Elrond. E sejas novamente bem-vindo aos Salões de Valhalla!

    ResponderExcluir
  3. Leonardo Viera Andrade5 de dezembro de 2012 17:49

    Passando para dar um oi. O tempo anda bastante corrido para mim. HAHAHAHAHAHAHAHA

    Gostei dessa versão para os rangers do tipo dunedáin (apesar de achar que melee weapon mastery combinaria melhor com algum estilo que priorize o uso de armas de uma mão).

    Já em relação as magias, o Odin já deve estar cansado de saber que sempre considerei estranho rangers usarem magias, mas em cenários onde magia é rara, é interessante deixar a opção do uso de magias para rangers élficos e gnomos, pois isso dá uma identidade maior a essas raças e sua ligação com intima com a natureza.

    Lá por janeiro irei continuar com as Crônicas do Caçador, cujo o antagonista é da raça que é a expressão máxima da palavra caçador (spoller: "ele" não tem níveis de ranger, ahahahahahahaha).

    Uma coisa que eu me irrita é em histórias onde rangers não são rangers, só são guerreiros com bônus de ataque e dano contra inimigos específicos, literalmente não sabem nada sobre como se comportar em um ambiente selvagem. Nessas histórias esquecem toda a arte da caça, da vida nos ermos, das plantas, das trilhas e muitas outras coisas de quem já caçou sabe que é ignorada (sendo que a atividade agora é quase ilegal graças a políticos "verdes" comedores de capim que nunca pisaram numa trilha de barro na vida).

    E para finalizar YOU FACE A RANGER NOW!!!

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  4. Hahahaha, a clássica frase de Eradan, " You face a Ranger now"!

    Concordo plenamente contigo em relação às magias, velho amigo, e fizestes uma observação muito interessante: Rangers são sim, homens de armas, mas verdadeiros rangers PRECISAM ser grandes conhecedores de ambientes selvagens.

    Concordo plenamente que o ranger deve se diferenciar de uma guerreiro mestre de armas justamente por seu conhecimento acerca das artes do rastreamento, furtividade, sobrevivência e conhecimento sobre o mundo natural. O que critico é esta mania atual de transformar rangers em "ladinos das florestas", o que descaracteriza completamente a classe, que na verdade, é formada por homens de armas com amplo conhecimento sobre ambientes selvagens, como bem dissestes. Basta nos lembrarmos de Aragorn, Drizzt e mesmo Eradan e Elegost (rangers dunedain de jogos recentes de O Senhor dos Anéis)

    E espero poder conferir em breve a continuação de As Crônicas do Caçador!

    ResponderExcluir
  5. Fala nobre Odin!

    Nem me fale em Drizzt, o cara era o combatente mais conhecido de Menzoberranzan e ainda querem colocar a classe dele como ladino... Sem falar no seguidor dele, a pantera que não lembro o nome. Será que esses novos rangers ladinos tb tem seguidores animais? Ou seria uma guilda de rangers ladinos formadas por ratos e esquilos que furtam bolsos?

    ResponderExcluir
  6. Hahaha, realmente, Drizzt é um combatente extremamente eficaz e sua perícia com a espada e na arte do rastreamento são conhecidas por toda Toril.

    E não duvido que algum jogador destes "rangers" ladinos tenha tido a ideia de treinar pequenos animais para furtos. Vivemos tempos sombrios...

    ResponderExcluir