terça-feira, 31 de julho de 2012

Um pouco mais sobre Druidismo

Saudações, nobres guardiães!

Trago-vos agora uma pouco mais de conhecimento sobre os poderosos e sábios druidas. Estas informações podem ser usadas tanto em Azeroth quanto em qualquer outro mundo de fantasia.

Druidas levam uma existência extremamente espiritual; em primeiro lugar, eles honram cada ser e espírito da natureza como uma vida individual. Em segundo lugar, reverenciam e honram a própria Natureza e sua manifestação através de certas divindades. Em Azeroth, os druidas reverenciam Elune, a deusa da lua.

Os druidas buscam sempre conselhos e direção nos espíritos, chamando pequenos espíritos para auxiliá-los em pequenas tarefas e chamando por sábios e poderosos espíritos da natureza para ajudá-los em ocasiões realmente importantes. Para os druidas, as florestas são lar de diversos tipos de espíritos que contribuem fortemente para permitir a existência da vida como a conhecemos. Como um sinal de gratidão a eles, os druidas se posicionam como guardiões destes espíritos e do mundo natural.

Desta forma, é de grande importância para os druidas não apenas combater aqueles que corrompem ou ameaçam a natureza, mas também curar e nutrir o mundo, recuperando-o das diversas cicatrizes que eras de guerras deixaram. Em Azeroth, o maior e mais poderoso Círculo Druídico chama-se Círculo Cenarion, e seus membros, liderados pelo nobre Malfurion Stormrage travam uma luta incessante contra demônios e outras criaturas malignas enquanto se empenham em curar o mundo da mácula que estes e outros seres deixaram no mundo.

Este contato íntimo que os druidas possuem com a natureza permite a eles extrair grande poder dos espíritos que habitam o mundo natural, controlando tempestades, invocando guardiães e se transformando em poderosos animais e elementais. Este poder, todavia, nunca é empregado de forma leviana ou irresponsável. Apesar de se considerarem guardiães e protetores da vida, os druidas não consideram agentes divinos ou “mestres” da natureza. Todos os druidas sabem que são servos conscientes e voluntários de uma força maior; em sua sabedoria e experiência, eles sabem que não possuem poder algum. Apenas manifestam os poderes que os espíritos gentilmente os concedem.

8 comentários:

  1. Ótima postagem. Eu sempre visito o blog, embora não comente, mas como druidas me chamam a atenção, hoje tô por aqui XD

    Agora não estou mais jogando WOW, mas curtia demais o Malfurion XD

    Druidas são personagens legais de interpretar em jogos de RPG. A mesa na qual eu joguei como uma druida não foi pra frente, mas curti bastante jogar com essa personagem.

    ResponderExcluir
  2. Sejas bem vinda aos Salões de Valhalla, nobre escritora!

    Também gosto muito de Malfurion, e assim como no teu caso, meu personagem druida infelizmente não foi para frente, mas também gostei muito do personagem.

    ResponderExcluir
  3. Leonardo Viera Andrade31 de julho de 2012 23:04

    Muito bom o post, Odin. Conseguir digitar e embalar um bebe no colo é uma arte que se deve treinar quando pode! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    Vou ajudar o post um pouquinho. O nome das divindades naturais que concedem seu poder para os druidas são:

    Cenarius, que foi a “encarnação” do poder do Sonho Esmeralda em Azeroth, ele ensinou os elfos da noite a como canalizar a energia natural do mundo e do sonho esmeralda;

    Aviana, que era um corvo, mas Elune a tornou sua mensageira pessoal. Na Guerra dos Ancestrais, Aviana concedeu a habilidade da transformação em corvos aos druidas;

    Malorne, que era pai de Cenarius e Guardião dos Caminhos. Na Guerra dos Ancestrais, Malorne concedeu aos druidas a habilidade de moldar a madeira e de se transformarem em arvores;

    Ursoc e Ursol, que eram os ursos gêmeos, eles eram os únicos seres que eram capazes de parar Goldrinn quando esse enlouquecia. Na Guerra dos Ancestrais, os gêmeos concederam aos druidas a habilidade de se transformarem em ursos;

    Goldrinn, que era o lobo branco berseker (Khaela Mensha Khaine em forma de lobo no Warcraft). Na Guerra dos Ancestrais, Goldrinn concedeu aos druidas o poder de se transformarem em lobo, mas eles evitavam usar essa forma, pois a consideravam amaldiçoada pela fúria do deus berseker;

    Havia também um espírito do mar, mas não o nome dele, e foi ele quem concedeu a habilidade aos druidas de se transformarem em focas.

    Uma coisa que eu devo citar, é que antes da segunda invasão da Legião Ardente, os druidas não podiam se transformar em todos os animais. Eles só se transformavam naqueles cujos totens eles adoravam (Druidas das Garras, Druidas das Presas, etc). No final da 3º Guerra, os druidas reformularam parte de sua filosofia: Passaram a adorar todos os totens como um só e aceitaram a treinar mulheres.

    Uma coisa interessante que passou meio despercebido pela maioria foi o fato de que já havia uma tradição druidica em Gilneas mesmo antes deles conhecerem os elfos da noite. O legal é que tinha uma rixa entre a igreja da Luz Sagrada e a “Velha Fé” como o druidismo era chamado lá.

    Uma das poucas coisas com que fiquei chateado quando o universo de Azeroth se tornou MMORPG foi eles terem quase apagado os furbolgs como sendo praticantes do druidismo.

    ResponderExcluir
  4. A arte de escrever ao mesmo tempo que embala um bebê é uma nobre arte, que um dia todos devem dominar...

    Muito obrigado por repartir teus conhecimentos sobre a mitologia e cosmologia de Azeroth, grande amigo. Tentei resumir todos estes fatos relacionados a Elune, Marlone, Ursoc e Cenarius mas acabei desistindo. Hei de fazer um post sobre isso usando suas informações (devidamente creditadas) em breve.

    Recentemente terminei o jogo Warcraft 3, e pude comprovar o que dissestes sobre os totens druídicos. Era realmente diferente antes da 3a guerra. Mas eu não sabia que já havia uma tradição druídica em Gilneas (isto explica a velha druida humana na área inicial dos Worgen).

    Os furbolgs ficaram mesmo esquecidos, mas pelo que parece, eles terão uma ligação relevante com alguns clãs de pandarians, então talvez, tenham mais atenção nesta próxima expansão que chegará no final de setembro.

    ResponderExcluir
  5. Explêndido Nobre Odin!

    Cada vez que cruzo por estas terras me encanto mais com teus salões!

    Saudações, Nobre mestre!

    ResponderExcluir
  6. Que maravilha ouvir de nosso povo em teus nobres salões, grande Odin...

    Espero ouvir ainda mais os Druidas de WoW... =D

    ResponderExcluir
  7. quem é a druida da segunda imagem?

    ResponderExcluir