terça-feira, 19 de junho de 2012

Darakar, o Reino dos Anões


Saudações, mestres da forja!

A pedido de meu nobre amigo Jaco Galtran, que está escrevendo um épico ambientado no mundo de Elgalor, protagonizando um bravo grupo de anões, trago-vos  algumas informações sobre Darakar, “O reino da Pedra e do Ferro”, maior reino dos anões de Elgalor. Para saber mais sobre os nobres filhos de Moradin neste mundo, veste tua armadura e entrai neste PORTAL.

DARAKAR

O Grande Reino de Darakar situa-se em uma cordilheira na porção norte de Elgalor, abrangendo sete grandes montanhas e algumas colinas menores. Segundo os registros anões, Darakar tem mais de 4000 anos de idade, sendo o mais antigo reino de Elgalor, perdendo apenas para Sindhar, o reino dos altos elfos. Darakar possui vastas reservas naturais de ferro e mitral, e abriga aproximadamente 70.000 anões.

O reino mantém boas relações diplomáticas e comerciais com o reino humano de Eredhon, com o reino élfico de Sírhion e com algumas tribos bárbaras do extremo norte. É de conhecimento geral em Elgalor que Darakar é um reino virtualmente impossível de ser invadido, pois a própria disposição e formação geológica das montanhas já tornam o reino uma fortaleza natural. Além disso, o reino possui um fortíssimo aspecto militar, é protegida pelos Sete Portões dos Antigos e todas as cidades, sem exceção nenhuma, podem se transformar em poucas horas em verdadeiros fortes e máquinas de guerra.

Os Sete Portões dos Antigos são feitos de uma liga secreta que mescla ferro, mitral e adamantine, tornando-os virtualmente indestrutíveis. Além do poder físico, os portões foram encantados e abençoados pelo alto clero de Moradin, tornando-os imunes a ataques mágicos e fazendo com que seja impossível para inimigos se teletransportar para dentro do reino. Contam as lendas que enquanto o rei dos anões for justo e honrado, aqueles portões jamais se quebrarão.

Darakar está em um território extremamente hostil; a oeste, existem diversos clãs de gigantes do gelo. Ao norte, ficam as Montanhas do Sangue, dominadas há séculos por dragões vermelhos, e a leste, as Florestas do Crânio, infestadas por milhares de orcs, que recentemente se organizaram sob a bandeira de um novo chefe de guerra. Contudo, o reino conta com aliados poderosos também, dentre os quais se destacam os Cavaleiros Brancos de Eredhon.

Altamente ligado às tradições guerreiras e aos ensinamentos de seus ancestrais, o povo de Darakar possui uma cultura que mescla valores de honra, lealdade ao clã e coragem. É interessante notar que em Darakar não se trabalha com contratos escritos, mesmo o reino sendo extremamente ordeiro e organizado. Todos os acordos são feitos através da palavra. Todos os anões, homens e mulheres, quando completam 30 anos, alistam-se no exército real e servem durante 10 anos. Apesar de todos receberem um considerável treinamento em combate, nem todos servem como soldados; muitos atuam como curandeiros, clérigos, armeiros e rastreadores também.

OS SETE CLÃS DOS ANÕES

Darakar é formada pela união dos Sete Grandes Clãs:

Machado do Trovão: Maior clã, com forte tradição militar. A este clã pertence o rei Balderk II (guerreiro nível 23, LB), Grande Rei dos Anões e também aclamado como o maior guerreiro de toda Elgalor.

Escudo de Ferro: Clã de exímios forjadores de armas e armaduras, responsáveis pela construção dos Sete Portões dos Antigos.

Martelo de Mitral: Clã de sábios que incorpora com grande determinação os ensinamentos do Pai dos Anões, treinando todos os clérigos do reino. Além de poderosos clérigos, os anões do clã atuam como professores e historiadores também.

Machado de Prata: Clã formado por anões das colinas, poderosos guerreiros bárbaros que treinam os melhores rastreadores e caçadores de licantropos do reino.

Senhores da Pedra: Clã formado por talentosos e experientes escultores e construtores, que deram forma a todos os Salões de Darakar.

Escudos Sagrados: Clã formado pelos clérigos-guerreiros de Darakar. Apesar de serem confundidos como Paladinos fora do reino, eles são na verdade cavaleiros pesados da Igreja de Moradin.

Leões de Ferro: Clã formado por exímios caçadores de gigantes e dragões, que garantiram durante séculos as fronteiras de Darakar, mantendo seus inimigos relativamente afastados.

7 comentários:

  1. Muito bom, Odin!! Adoro os posts que tratam dos povos e culturas de Elgalor.

    ResponderExcluir
  2. Guilherme Oradovschi19 de junho de 2012 19:20

    Obrigado por abrir os portoes desse poderoso reino, velho pai. Muito legal, parabens.

    ResponderExcluir
  3. Realmente um material à altura dos anões... =D...

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado, nobres amigos. Fico feliz que tenham gostado.

    E sejas bem vindo aos Salões de Valhalla, bravo Guilherme Oradovschi!

    ResponderExcluir
  5. Boa, Odin! Ficou bacana essa descrição geral do reino dos anões. Estava com saudade de ler sobre Elgalor. Esse conto novo deve estar ficando interessante, se pudermos ver estes elementos vivos por lá. A interação dos anões é sempre divertida.

    ResponderExcluir
  6. Postagem fina, Odin! Vc poderia postar alguma coisa tb sobre Orcs? Pois onde houverem cavernas escuras e ermas, lá estarão hordas d Orcs!

    ResponderExcluir
  7. Nobre J. Neves IV, tenho certeza que a história que o mestre Jaco está escrevendo será magistral. E concordo contigo; inteirações entre anões são sempre divertidas.

    Bravo José, sejas bem vindo aos Salões de Valhalla! Muito em breve teremos alguns pergaminhos sobre orcs e sobre os meio-orcs das Tribos Unidas de Tharr. E falando em orcs, um pergaminho especial, intitulado "A Era dos Orcs", será postado no início da próxima semana, descrevendo os últimos acontecimentos nefastos ocorridos em Elgalor, que iniciarão uma guerra sem precedentes.

    ResponderExcluir