sexta-feira, 9 de março de 2012

Raças dos Nove Mundos: Vanires para D&D


Saudações, nobres mestres da magia!

Trago-vos agora os poderosos Vanires, em regras para Dungeons and Dragons.

VANIRES
Altura: de 1,60 a 1,80 m
Peso: de 50 a 80 kg
Tendência geral: Neutro
Idiomas Básicos: Vanir e Idioma dos Homens.

Descrição Física: Vanires se parecem muito com humanos extremamente belos e altivos, mas de compleição física mais frágil. Suas peles são claras e seus cabelos possuem cor de cobre, de prata ou dourada, e seus olhos normalmente são verdes ou dourados. Os homens por vezes ostentam barbas bem aparadas, e as mulheres vanires freqüentemente são chamadas de fadas devido a sua grande beleza.

Personalidade: Vanires são indivíduos muito sábios e contemplativos que amam a natureza e a magia acima de tudo. Justamente pelo fato de serem grandes filósofos e estudiosos, são avessos ao combate físico. Para eles, o conhecimento é o maior poder que alguém pode adquirir, e ele deve ser sempre usado com sabedoria e discernimento. Bastante absortos em seus próprios dilemas e interesses, os vanires raramente se dispõe a interferir na luta de outros seres.

Vanires formam um povo sábio e meditativo bastante conectado à magia e à natureza, de forma muito semelhante aos elfos da luz. Ao contrário dos elfos, no entanto, eles não possuem um aspecto marcial ou a disposição para lutar por outros. Eles buscam aprender mais sobre a arte da magia e sobre a natureza ao seu redor, e evitam se envolver em conflitos, a menos que estes ameacem suas terras ou interesses.

Vanires apreciam muito a música, o conhecimento, as lendas de grandes heróis e normalmente evitam o confronto direto quando são forçados a entrar em combate. Quando precisam lutar, fazem uso de sua poderosa magia e dos meios que a natureza lhes fornece. Eles mantêm boas relações com os elfos da luz e humanos, mas não apreciam a companhia de aesires ou anões. De todas as raças, os Vanires são os que dispõe do maior acervo de livros e pergaminhos sobre a história do mundo, sobre o primeiro ciclo de existência que terminou no Ragnarok e sobre os deuses que por vezes caminhavam entre mortais na época. Ao contrário dos Aesires, os Vanires não mais veneram os antigos deuses, pois julgam que seu tempo já passou, e que mesmo que seus nobres espíritos ainda vaguem pelo mundo dos vivos, este é um novo ciclo. Os vanires tratam os deuses antigos com respeito, como nobres heróis de uma época que ficou para trás com as areias do tempo. Um vanir atinge a idade adulta por volta dos 20 anos, e podem viver até os 300 anos.

TRAÇOS RACIAIS
Ajustes de habilidades: + 2 em Inteligência, e -2 em Forca

Mestres da Magia: Vanires recebem um bônus de +2 em todos os testes de Identificar Magia, Concentração e testes feitos para identificar e ativar itens mágicos.

Senhores do Conhecimento: Vanires recebem um bônus de +2 em quatro perícias de conhecimento de sua escolha. Além disso, todas as perícias de conhecimento são consideradas perícias de classe para ele.

Magia dos Vanires: Os Vanires são capazes de conjurar as seguintes magias 1 vez por dia cada: Luz, Detectar Magia, Ler Magia e Acalmar Animais.

Vontade dos Vanires: Vanires recebem um bônus de +2 em testes de Vontade para resistir a magias e efeitos de ação mental.

Classes Favoritas: Mago e Druida.

4 comentários:

  1. Fala um pouco da história da raça. Ótimo post!

    ResponderExcluir
  2. Grato, nobre Antunes Rocha! E sejas bem vindo aos Salões de Valhalla!

    ResponderExcluir
  3. A Raça ficou boa.

    Há um equilíbrio bom das habilidades, e estas coerentes com o que a descrição se propõe.

    Como disse o Antunes: desenvolver a história da raça seria um ponto a se pensar pro futuro.

    Flws

    ResponderExcluir
  4. Sim, nobre Monge. Isto certamente será feito muito em breve!

    ResponderExcluir