terça-feira, 6 de março de 2012

Dragões como realmente são.

Saudações, bravos aventureiros!

Tive o grande prazer de terminar o jogo Lord of the Rings: War in the North, um jogo excelente que recomendo a todos os fãs da mitologia de Tolkien ou de aventuras clássicas de RPG.

Em uma das partes da história, o grupo de heróis atravessa por meio de espada, machado e magia uma legião de orcs e outras criaturas malignas, para chegar até o covil do poderoso dragão vermelho Úrgosh.

A intenção dos heróis era eliminar o monstro, mas quando se depararam com ele, perceberam que precisariam assumir outra abordagem, devido ao poder imenso e majestade da criatura.

Compartilho convosco este trecho muito interessante da história, que mostra que matar dragões é algo realmente difícil, mesmo para heróis de grande poder. O único problema é que os diálogos estão em espanhol, mas mesmo para aqueles que não sabem absolutamente nada do idioma (como eu), a compreensão da trama é bastante simples.

7 comentários:

  1. Essa parte do jogo é muito legal! Eu estava crente de que íamos ter que lutar com o dragão. Foi uma abordagem muito bacana mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Bem legal mesmo o diálogo e esse jogo!

    ResponderExcluir
  3. Meu irmão e eu estamos no comecinho deste jogo e estamos gostando bastante. O Farin é o cara!

    Quando chegarmos no dragão, vamos ser bem menos "diplomáticos" do que o cara no vídeo. Odin, você sabe se dá para lutar com Urgóst se enchermos bem o saco dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fui bem menos diplomática, nobre guerreiro. O dragão ficou bem zangado, mas mesmo assim não lutamos. Como disse o J. Neves, os diálogos costumam ser polidos, mas passam perfeitamente o ponto de vista e o sentimento dos personagens. Achei incrível a forma sempre coerente com a qual eles conseguem construir os diálogos.

      Excluir
    2. falta pouco para eu zerar esse game eu e meu amigo estamos jogando a campanha multiplayer

      Excluir
  4. Muito boa mesmo essa cena. Warrior, creio que não seja possível. Eu joguei com o Farin e uma coisa interessante do jogo é a cortesia inerente em odos os diálogos. Por vezes eu respondi algo que jurei dar péssimos resultados, mas forma como os personagens falam já deixou tudo mais amaciado. Não achei ruim, na verdade acho até que combina bem. Afinal, eles são heróis.

    ResponderExcluir
  5. Realmente, os protagonistas do jogo são concebidos exatamente como os heróis da Terra- Média; verdadeiros heróis. Na abertura do jogo, inclusive, é feita uma bela narração seguida de uma excelente animação onde é dito que o que eles buscam não é glória ou riqueza, apenas lutar para proteger seus povos e a Terra-Média. Particularmente, gosto muito deste clima.

    Mas admito que seria interessante confrontar Úrgost, mesmo que por alguns meros segundos...

    ResponderExcluir