quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Meio Elfos em Elgalor: Novos conceitos e traços raciais

Saudações, nobres almas!

Em Elgalor, os meio elfos formam uma raça de seres realmente únicos, que combinam a paciência e espírito nobre dos elfos com a força de vontade e determinação dos humanos. Fisicamente, eles são ágeis, mas ainda apresentam o porte dos humanos, sendo mais altos e vigorosos do que os elfos, mas suas feições lembram muito mais os elfos do que os humanos. Eles possuem orelhas levemente pontiagudas, e seus olhos e cabelos apresentam as mesmas colorações vistas nos elfos. Eles atingem a maturidade aos 30 anos e podem viver até cerca de 400 anos.

Os meio elfos de Elgalor geralmente formam grandes cidades ou até mesmo fortalezas próximas ou dentro de grandes florestas, de forma semelhante aos elfos. Eles recebem bem em seus lares humanos, elfos e membros de várias outras raças que se mostrem dignos ou não malignos, pois, assim como os meio orcs, os meio elfos raramente julgam alguém pela aparência. Contudo, dificilmente eles vivem por muito tempo em comunidades humanas ou mesmo élficas.

 Meio elfos possuem um grande amor pela natureza e pela magia extraída dela, o que geralmente os afasta de grandes centros e cidades humanas. E como seu tempo de aprendizagem é muito diferente do dos elfos, eles normalmente não residem em comunidades élficas também. Por conta disso, muitos meio elfos adultos se unem e formam comunidades próprias, enquanto outros vagam pelos reinos como mercenários, guardiães ou aventureiros.

Por conta da junção entre a grande afinidade física e espiritual com a natureza e a vontade ferrenha dos humanos, os meio elfos tornaram-se implacáveis rangers, que protegem vigorosamente suas terras e seus vizinhos contra criaturas malignas. E graças a esta herança mista, os meio elfos desenvolveram técnicas de rastreamento e combate por vezes superiores às dos próprios elfos. Em Elgalor, os meio elfos são conhecidos em muitos reinos como os maiores rangers do mundo, tanto que não é raro que humanos, meio orcs, e até mesmo elfos procurem meio elfos para receber treinamento nesta área.

Como os meio elfos apresentam forte afinidade com a magia também, muitos são druidas, clérigos de divindades da natureza, feiticeiros e bardos. De forma geral (não absoluta), os homens da raça geralmente são rangers e guerreiros, enquanto as mulheres, que possuem uma afinidade maior com a magia, são bardas e feiticeiras. Clérigos e druidas são normalmente encontrados de forma igual entre os dois gêneros da raça.

Em relação à tendência e inclinação moral, os meio elfos de Elgalor são normalmente neutros e bons. Eles possuem uma grande reverência e respeito pelo mundo natural, e como os elfos de Elgalor, possuem forte inclinação para o bem. Sua herança humana faz com que eles busquem mais enfaticamente seus objetivos, enquanto sua experiência de vida como indivíduos “diferentes” (como ocorre com os meio orcs) os ensinou a valorosa lição do equilíbrio em seus julgamentos e atitudes, o que evita neles comportamentos fervorosos, tanto para o caos quanto para a ordem. Meio elfos geralmente seguem divindades boas relacionadas à natureza e à caça.

ESTATÍSTICAS DE JOGO (para D&D 3, 3.5 ou Pathfinder RPG)

• Ajuste de Habilidades: Nenhum

• +2 em testes de Observar e Ouvir. Meio elfos têm os sentidos muito aguçados, mas não são capazes de encontrar portas secretas como os elfos.

• +2 em testes de Vontade contra magias e efeitos de medo e encantamento.

• Imunidade contra magias e efeitos de Sono.

• +2 em testes de Sobrevivência e Conhecimento da Natureza.

• +2 em testes de Adestrar Animais e Cavalgar.

Classes Favoritas: Ranger ou Guerreiro (homens)  
                                  Feiticeiras ou Bardas (mulheres)




7 comentários:

  1. Muito bom, Odin! Se bem que eu sou suspeita para falar bem dos meio-elfos de Elgalor!

    ResponderExcluir
  2. NÃO ACREDITO!!!! MEIO ELFOS JOGÁVEIS!!!!

    Nos três grupos de jogo que já participei, corria a piada do meio elfo, que apesar de sem graça, descrevia muito bem a raça em termos de regras: "o que é um meio elfo? É algo auto-explicativo: alguém com metade da capacidade de um elfo"

    Os meio orcs ganhavam pouca coisa perto dos anões, elfos, halflings, gnomos e humanos, mas seu bônus em Força tornava a raça interessante. Mas os meio elfos, eram totalmente inúteis... Independente da classe, era muito melhor fazer um humano ou elfo. Na edição 3.5, quando eles ganharam aquelas "perícias sociais" deu vontade de chorar.

    Mas estes aqui estão muito bons mesmo! Vale à pena fazer um meio elfo ranger ou mesmo guerreiro agora. Eles não são mais metade de um elfo em termos de regras, e dependendo da classe, podem ser até melhores que humanos. Tudo de um jeito simples e rápido.

    Vou mandar o link para meu grupo de jogo atual agora mesmo!

    Valeu mais uma vez, grande pai!

    ResponderExcluir
  3. Grato, nobres amigos.

    O problema que mencionastes, Warrior of Ice, é algo debatido na grande maioria das mesas de jogo; os ajustes raciais dos meio elfos são extremamente pobres, e em mesas onde pessoas gostam de jogar com eles, geralmente são feitas regras da casa para torná-los um pouco mais interessantes.

    Espero que este pergaminho ajude teu grupo também.

    ResponderExcluir
  4. Legal que em Elgalor as raças meio'algo' não ficam só à margem da sociedade. Se não me falha a memória, os meio orcs também se unem em grupos de semelhantes, certo? E eu sempre achei o ofício de ranger muito bacana pros meio elfos, exatamente por trazer essa imagem de lobo solitário. Me lembra até a frase de efeito dos meio elfos de dark sun: "Lembre-se, teus únicos amigos são os animais e a garrada...". Sobre os clérigos, os meio elfos se voltam a deuses de coragem, aventura e coisa assim, ou existe aceitação dentro do panteão élfico pros mesmos? Existe algum deus que abrace a condição deles especificamente?

    ResponderExcluir
  5. De fato, nobre amigo, assim como os meio orcs, os meio elfos não ficam à margem de sociedade alguma, possuindo suas próprias comunidades. Os meio elfos, em particular, realmente combinam muito com o arquétipo do ranger, por sua tenacidade e ligação com a natureza.

    Em relação às divindades, no panteão que estou montando para Elgalor existe um deus chamado Kaerhon, o deus dos caçadores e destruidor das coisas sombrias. Este deus é fortemente inspirado em Oromë (Silmarillion), e é venerado por meio elfos, meio orcs e todos os rangers de forma geral. Muitos meio elfos, no entanto, prestam homenagem e respeito também às divindades do panteão élfico, especialmente àquelas ligadas à guerra, música e natureza.

    ResponderExcluir
  6. Rhorvals Alhanadel, o Ciclone de Aço17 de fevereiro de 2012 13:18

    Gostei da descrição que os meio elfos receberam, Odin, mas esses bônus são acumulativos com aquele sistema de linhagens élficas que você apresentou no blog algum tempo atrás?

    Agora precisamos chamar os bardos e distribuir hidromel para todos, pois hoje faz exatamente um ano que o nobre príncipe élfico de Athel Loren*, Khainefell Uthorin, derrotou o cruel e vil paladino-traidor Aldharon, que queria aprisionar minha filha, Selwyna, e matar inúmeros elfos inocentes.

    *Athel Loren é o nome da floresta, e Sovyrian é a capital dela. Eu havia confundido as duas antes.

    ResponderExcluir
  7. Fico feliz que tenhas gostado, nobre Rhorvals. Estas habilidades podem perfeitamente ser cumulativas às Heranças Élficas apresentadas antes, pois isto não tornaria a raça poderosa demais.

    Acho que já disse isto antes, mas tenho grande admiração por tua capacidade de criar bons nomes para localidades e personagens...

    ResponderExcluir