segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Clérigos e Aspectos em Elgalor

Leia mil tomos, e terás conhecimento. Caminhe mil milhas, e terás sabedoria. Se um dia tiveres que escolher entre ler e caminhar, caminhe,  pois há coisas que só podem ser aprendidas com o vento, as rochas e os rios. Não confies cegamente em teu mestre, em teus estudos ou nas escrituras sagradas, pois estes devem ampliar e fortalecer teu espírito, mas jamais devem ser confundidos com muletas; Segue teu próprio caminho, e seja uma luz em si mesmo”.

- Shionthareon, dragão de prata grande ancião e clérigo dos Aspectos do Ar e do Bem.
                               
Saudações, nobre guerreiros dos deuses!

Em praticamente todas as ambientações de fantasia medieval clássica, os clérigos que seguem divindades benevolentes representam combatentes sábios e valentes, que canalizando o poder divino de usa divindade, leva luz e sabedoria por onde passam.

Em Elgalor, os deuses não aceitam que tolos dogmáticos e fundamentalistas representem seus nomes e ideais, e justamente por esta razão, aqueles indivíduos que são reconhecidos como clérigos são pessoas verdadeiramente sábias, que apesar de defender veementemente a doutrina de seu deus, sabem que o caminho para a virtude não pode ser aprendido através de “receitas”; ele deve ser trilhado e conquistado por cada um. Um clérigo branco (aqueles que seguem divindades bondosas ou neutras) que se torne fanático logo perde seus poderes.

Clérigos em Elgalor exercem relativamente pouca influência sobre a política dos reinos (exceto no caso de Loregard, que é a única teocracia do mundo). Mesmo quando há divergências entre os clérigos de duas religiões diferentes, estas geralmente são debatidas de maneira assertiva e respeitosa. São raras as vezes onde discussões entre clérigos brancos chegaram realmente a se tornar conflitos armados, pois é de comum entendimento de todos os clérigos que estas disputas geralmente acarretarão um prejuízo imenso para ambos os lados.

Apesar da maioria dos clérigos em Elgalor seguirem divindades específicas, é bastante comum clérigos que representem Aspectos (força, guerra, ar, bem, sol, plantas...) e que recebem seus poderes diretamente da energia divina que cria estas forças. Estes clérigos são conhecidos pelos reinos como shamans, e assim como os clérigos formados em Igrejas, são notórios por sua grande sabedoria e força de vontade. Estes clérigos que não seguem divindades geralmente carecem do suporte e prestígio que seus irmãos formados em templos possuem, mas em compensação, oferecem oportunidades muito boas de interpretação. Estes clérigos geralmente honram todos os deuses que possuam tendência semelhante a sua, o que torna extremamente raro conflito entre eles e clérigos que seguem religiões específicas. É comum também que estes clérigos sejam proficientes com uma arma bastante comum em sua região de origem. A seguir, mostro alguns exemplos da combinação de Aspectos (domínios clericais) mais comuns em Elgalor:

Ar e Frio: Clérigos que sigam estes Aspectos são bastante comuns nas regiões mais ao norte do reino de Eredhon, e atuam como sábios e guardiões em muitas tribos e reinos bárbaros. Além de grandes combatentes, possuem uma habilidade formidável de controlar o clima. Estes clérigos normalmente carregam armas de prata, e são grandes caçadores de licantropos malignos.

Sol e Fogo: Os clérigos destes Aspectos são comuns no deserto de Kamaro, e atuam como líderes e conselheiros em diversas tribos beduínas da região, caçando de forma implacável liches, vampiros e mortos vivos.

Força e Terra: Entre os anões das colinas, estes são os Aspectos mais seguidos pelos clérigos da raça, que com orgulho e sabedoria, honram seus clãs através da força das armas e respeito à terra. Resistentes tanto em corpo quanto em espírito, estes anões estão entre os maiores caçadores de gigantes de todos os reinos.




5 comentários:

  1. Adorei estes aspectos, Odin. Jogar em Elgalor tem sido cada vez mais divertido!!

    ResponderExcluir
  2. Parabens, esta muito bom. Gosto muito das suas ideias. Continue assim amigo!

    ResponderExcluir
  3. Grato pelos elogios, nobres amigos!

    E sejas bem vindo aos Salões de Valhalla, Guilherme!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, está muito bom mesmo. Esta frase do começo é muito profunda... Vou adorar esfregar ela na cara de uma amiga mala que eu tenho amanhã cedo.

    Eu sempre achei clérigos um pouco chatos e fanáticos, até ler as Crônicas de Elgalor e conhecer o clérigo Hargor, um cara sábio e determinado, mas que nunca ficava dando lições de moral no outros nem tentava "converter" o pessoal do grupo. E lendo este post, percebi que muitos de nós estavam mesmo fazendo clérigos do jeito errado.

    Eles são SÁBIOS, e sábios verdadeiros nunca são fanáticos que tentam empurrar sua visão de mundo para os outros. Eles apenas agem, e as pessoas naturalmente começam a respeitar e até seguir suas ideias.

    Muito, muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  5. Fico feliz que tenhas gostado, nobre amigo!

    ResponderExcluir