segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Raças dos Nove Mundos: Aesires para D&D

Saudações, bravos guerreiros do norte!

Trago-vos aos Salões de Valhalla os poderosos aesires, em regras para Dungeons and Dragons.

AESIRES

Altura: de 1,80 a 2,20 m (homem) e de 1,70 a 1,90 (mulher)
Peso: de 90 a 150 kg (homem) e 65 a 80 (mulher)
Tendência geral: Honrado (Caótico e Bom)
Idiomas Básicos: Aesir e Idioma dos Homens.

Descrição Física: Aesires são indivíduos extremamente fortes que se parecem muito com humanos grandes e vigorosos. Suas peles são claras e seus cabelos são normalmente loiros, ruivos ou negros. Os homens aesires gostam de ostentar bem cuidadas barbas, e as mulheres mantêm seus cabelos longos e presos em belas tranças.

Personalidade: Aesires são os seres mais belicosos da existência e jamais recusam uma boa luta, mesmo que seus motivos não sejam os mais nobres ou produtivos. Apesar disso, demonstram um comportamento muito honrado dentro e fora do campo de batalha, e são aliados e amigos muito valorosos. Todavia, quando traídos ou enganados, não descansam até fazer com que seus agressores paguem o preço, que dificilmente será menor do que ser atravessado pela lâmina de um machado. Eles possuem um respeito imenso por seus anciões, que são merecidamente vistos em suas sociedades como grande sábios e guerreiros que já viram muitos campos de batalha. Os líderes de guerra dos aesires são sempre bárbaros ou guerreiros, mas estes sempre buscam a sabedoria dos shamans da raça, especialmente quando desejam evitar conflitos inúteis.

Aesires, também conhecidos como os “gigantes das montanhas” são um povo honrado e totalmente voltado para a arte da guerra, que veio de Asgard ao mundo dos mortais séculos atrás para auxiliar os povos livres em uma guerra terrível. Desde então, eles se tornaram mortais, mas dada a quantidade de combates e desafios que encontraram em Midgard, nenhum se queixa disso. Assim como os anões, eles possuem grande desconfiança da magia arcana, e preferem resolver seus conflitos de maneira aberta e direta. São sinceros e honestos, mas tremendamente impulsivos e vingativos quando prejudicados. Os aesires não possuem escrita, e transmitem todos os seus conhecimentos e lendas de forma oral. De todas as raças, os aesires são aqueles que mais se lembram e honram os “deuses antigos”, sendo que muitos esperam encontrar Odin quando morrerem e suas almas migrarem até Asgard. Um aesir atinge a maturidade com cerca de 20 anos, e pode viver até os 200 anos, apesar de não se ter notícias até hoje sobre um aesir que morreu de velhice.

TRAÇOS RACIAIS

• Ajustes de atributo: +2 em Força, -2 em Inteligência

• Inimigos de meu Povo: Aesires recebem um bônus de +1 nas jogadas de acerto contra gigantes do gelo.

• Sangue de Caçador: Aesires recebem um bônus de +2 em testes de Sobrevivência, Ouvir e Observar.

• Sangue dos Enherjar: Um aesir continua lutando normalmente mesmo que seus pontos de vida tenham sido reduzidos a – 5. Ao final do combate, o aesir nestas condições cai exausto e inconsciente,  podendo morrer se não for curado.

• Vontade dos Aesires: Aesires recebem um bônus de +2 em seus testes de Vontade contra efeitos de medo ou ação mental.

• Usar Arma: Todos os aesires, independente da classe, são proficientes com a espada longa, martelo de guerra e machado de guerra.

Classe Favorita: Bárbaro

2 comentários:

  1. Pelo chifre de Heimdall! Esta conversão ficou perfeita, grande pai! Muito boa mesmo!

    O engraçado é que meu grupo está começando também uma mesa de D&D ambientada em Forgotten 2a edição, e o mestre está quebrando a cabeça para colocar os Aesires lá de alguma forma, pois dois jogadores já se interessaram em fazer esta raça. Tem alguma sugestão?

    ResponderExcluir
  2. Aesires em Forgotten... Uma alternativa que encontro é usá-los como se fossem uma sub-raça de humanos oriundos das tribos próximas ao Vale do Vento Gélido. Neste caso, eles formariam tribos bárbaras de tendência boa que seguem a doutrina do deus Tempus.

    Outra alternativa seria tratá-los como bárbaros oriundos de regiões ainda desconhecidas na vastidão do norte; neste caso, eles poderiam inclusive cultuar os deuses asgardianos, já que deuses como Rá e Osires também são cultuados em outras regiões inóspitas de Faerun.

    Espero ter ajudado um pouco, bravo guerreiro!

    ResponderExcluir