sábado, 10 de dezembro de 2011

Posturas de Combate para Guerreiros de D&D

Saudações, bravos guerreiros!

Para aqueles entre vós que buscam uma alternativa às habilidades tradicionais do guerreiro de D&D 3ª edição, trago-vos esta variante baseada nas habilidades dos guerreiros de Azeroth, que valoriza principalmente a versatilidade de um guerreiro no campo de batalha. Em ASGARD RPG, esta habilidade pode ser comprada como outros Aprimoramentos de Classe dos guerreiros.

POSTURAS DE COMBATE (substituem os talentos adicionais dos níveis 6, 12 e 18)
Benefício: Você é capaz de adotar 2 diferentes estilos de combate, cujos efeitos são intensificados a medida que seu nível na classe se eleva. Todas elas são aprendidas em suas primeiras formas no 6º nível, e evoluem nos níveis 12 e 18. É possível alternar a postura adotada a cada nova rodada.





• POSTURA DEFENSIVA: Lutando defensivamente você recebe um bônus de +2 em sua Classe de Armadura e Redução de Dano 2/-, mas também um redutor de -2 nas jogadas de acerto. Os bônus e penalidades aumentam para +3 no nível 12 e +4 no nível 18.

Especial: Nesta postura, caso o guerreiro esteja usando um escudo, seu bônus de CA e de Redução de Dano aumenta em +1

• POSTURA OFENSIVA: Lutando ofensivamente, você recebe um bônus de +2 nas jogadas de acerto e dano, mas recebe também uma penalidade de -2 em sua Classe de Armadura. Os bônus e penalidades aumentam para +3 no nível 12 e +4 no nível 18. 

Especial: Caso o guerreiro esteja usando uma arma de duas mãos ou duas armas, seus bônus de acerto e dano aumentam em +1.

Observação: O guerreiro pode também, a sua escolha, reduzir os bônus recebidos para reduzir também as penalidades; Um guerreiro de 18o nível em postura ofensiva poderia optar por receber um bônus de apenas +2 em seu ataque e dano para receber apenas a penalidade de - 2 em sua CA.

5 comentários:

  1. Quando se enfrenta um dragão uma postura defensiva vem mesmo a calhar...

    ResponderExcluir
  2. Poxa, gostei das regras de posturas. Só estou tentando entender porque a Postura Ofensiva requer armas. Um combatente de mãos nuas não poderia assumir uma postura ofensiva também, tanto quanto um armado?

    Nada demais, só curiosidade mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Pelas minhas barbas, nobre Torinks!Tens razão, a postura ofensiva não requer uso de armas (apesar de ficar melhor com elas). Isso foi apenas um erro de revisão de quando eu estava "esboçando" as regras. Obrigado por avisar.

    E concordo contigo, Warrior of Ice: contra criaturas como dragões e gigantes uma postura defensiva realmente se torna uma boa idéia...

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que -3 e -4 de penalidades, principalmente no caso da postura ofensiva, é muito alto. Não é em todos os casos que vale a pena sofrer tanta penalidade.

    Ao invés de "você recebe um bonus de +X e penalidade de -X", não seria melhor definir que "você pode receber um bonus de até +X e consequentemente adotar uma penalidade de mesmo valor"?

    Desse modo, apesar de um guerreiro de 18º nível poder receber até +4 no ataque, ele pode optar por receber apenas +2 e não perder tanta CA.

    ResponderExcluir
  5. Sejas bem-vindo aos Salões de Valhalla, bravo Igor!

    Tua consideração é mesmo sábia: Não é sempre que é vantajoso adotar uma postura de combate, e as penalidades servem justamente para lembrar o guerreiro disso. Caso contrário, não haveria mais utilidade para uma postura neutra, por exemplo. A penalidade de -4 na CA é alta, porém, equilibra o bônus de +4 nas jogadas de acerto e dano (o equivalente a um incremento de +8 em Força).

    Tua idéia de permitir que o guerreiro escolha a extensão dos bônus (assim como nos talentos Especialização de Combate e Ataque Poderoso) é mesmo muito coerente. Hei de acrescentá-la ao post.

    Grato pela contribuição!

    ResponderExcluir