segunda-feira, 25 de julho de 2011

Conan em ASGARD RPG: Cimérios

Saudações, nobres guerreiros!

Começando nossa série de artigos sobre o universo de Conan para ASGARD RPG, começaremos com um pergaminho explicando um pouco mais sobre os poderosos Cimérios. O material aqui presente foi adaptado do livro Conan RPG

Os cimérios são descendentes diretos dos antigos atlantes, e são considerados como um dos povos mais ferozes e belicosos da Era Hiboriana. Como tais, geralmente desprezam os valores mais “sofisticados” das sociedades civilizadas, desdenhando abertamente da hipocrisia e valores sociais de povos considerados mais avançados. Os cimérios organizam-se em forma de clãs guerreiros que habitam regiões montanhosas e densas florestas e conhecem a arte da forja de armas como poucos no mundo.

Eles normalmente possuem a pele clara ou morena e cabelos negros, além de uma constituição física poderosa. Em tempos de guerra, homens e mulheres assumem posições de linha de frente na defesa de seu território, e não há um exército profissional entre os cimérios; em geral, cada homem (e algumas mulheres) é treinado desde cedo para saber usar a espada, o machado e o arco.

O deus cultuado pelos cimérios é Crom, o Senhor da Montanha. Ironicamente, os cimérios acreditam que Crom ouve todas as suas preces, mas nunca as atende, pois para Crom, dar vida a eles já foi uma dádiva suficientemente grande. Por causa disso, cimérios raramente oram, e chamam por seu deus apenas no campo de batalha, não para pedir auxílio, mas para que Crom veja seus feitos e “conte seus mortos”.

Apesar de agressivos e extremamente territorialistas, os cimérios possuem um código de honra bastante definido, e raramente se envolvem em atividades escravistas. Segundo este código oral um cimério considerado honrado deve sempre:

• Respeitar alianças feitas com outras pessoas honradas.

• Ignorar, a qualquer momento uma aliança feita com pessoas sem honra.

• Destruir um inimigo indigno, sem piedade e em qualquer circunstancia.

• Destruir um inimigo digno apenas em um combate justo.

• Aceitar a rendição sincera de um inimigo digno.

• Matar animais selvagens apenas por necessidade. Nunca por esporte.

• Proteger aqueles mais fracos, principalmente mulheres, crianças e camponeses, contanto que estes lhe demonstrem o devido respeito.

• Oferecer sua espada apenas a líderes claramente mais sábios ou fortes do que você, e permanecer leal ao mesmo em qualquer circunstância, contanto que tal líder se mostre honrado e digno de ser seguido.

• Mentir, roubar e pilhar apenas pessoas sem honra, como mercadores de escravos, feiticeiros e magistrados corruptos.

• Respeitar compaixão e misericórdia genuína, mas nunca as palavras hipócritas e mentirosas de sacerdotes ou magistrados de terras “civilizadas”.

• Respeitar outros baseando-se apenas na honra de seus atos, e nunca em elementos como raça e religião.

• Ser generoso e hospitaleiro com aqueles que passam por necessidades. É dito que na Ciméria nenhum homem morrerá de fome enquanto houver uma família sequer com comida, pois esta alimentará qualquer um que bata sua porta e não tenha o que comer.

• Respeitar e honrar a hospitalidade que lhe foi conferida.

• Vingar-se severamente de qualquer ofensa (física ou moral) que lhe for feita, como lhe parecer mais justo.

CIMÉRIOS EM ASGARD RPG

Em ASGARD RPG, os cimérios são bastante semelhantes aos Aesires, especialmente em relação a sua cultura. Em termos de jogo, cimérios são humanos, mas podem escolher talentos raciais da lista dos Aesires. Com a permissão do mestre do jogo, personagens cimérios podem ser construídos inteiramente como aesires.

CLASSES FAVORITAS: Bárbaro, Guerreiro, Ranger. Cimérios geralmente não usam armaduras, mas podem usar armaduras de couro rígido ou camisas de cota de malha.

7 comentários:

  1. Leonardo Viera Andrade25 de julho de 2011 22:47

    Muito bom a descrição dos cimerios, Odin, mas tem uns pontos em que devo discordar e salientar.

    Os cimerios juram bastante em nome de Crom. Crom é um deus altamente respeitado, mas ele é muito mais temido. É dito que ele odeia 2 coisas acima de tudo: fracos pedintes e mentirosos. Então quando um cimerio jura pelo nome de Crom significa que ele está arriscando até a alma para provar a veracidade do seu juramento.
    Exemplo: Que os demônios de Crom me carreguem se eu estiver mentindo.

    Apesar de não gostarem da escravidão os cimerios são escravagistas. Normalmente quando eles pegam um inimigo que sobreviveu no campo de batalha ele meio que vira escravo para pagar a “divida de sangue”. A diferença é que eles não vêem o escravo como objeto ou posse como os Aquilonos ou outras culturas, e sim como a camada social mais baixa da tribo. No entanto com o passar do tempo ou quando os anciões da tribo acharem que a “divida de sangue” foi paga eles dão uma escolha ao escravo; Ir embora ou se juntar a tribo.

    Os cimerios são racistas ao extremo quando se trata de pictos e às vezes os aesires do extremo norte. É muito raro um cimerio se encontrar com um picto ou aesir e não haver sangue.

    Aqui abaixo o código cimerio. Eu também tenho a descrição do casamento cimerio e se quiserem posso postar aqui sem problemas.

    Accept hospitality gracefully when it is offered, but always be wary
    Accept no imprisonment
    Accept no insult
    Defend the honour of kith and kin
    Defend those who need defending; attack those who need attacking
    Listen to those who seek your aid, but always be wary
    Never trust a sorcerer
    Offer foes a clean and swift death, if they are deserving of it
    Remain true to one’s clan (and by extension the clan’s traditions and customs)
    Remain true to one’s word
    Show no fear
    Sometimes, even theft is necessary
    Speak only the truth; punish liars and expose falsehoods
    Take no woman by force
    Take only what is necessary; taking more than is necessary is theft

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por tua grande contribuição, bravo Leonardo (e sim, se tiveres informações sobre o casamento dos cimérios, podes enviar-me). Concordo com tudo que dissestes, mas devo fazer duas pequenas observações:

    Quanto aos juramentos a Crom, tens toda razão. Contudo, o que eu disse é que cimérios raramente fazem preces justamente pelos motivos que tu destacastes (Crom odeia fracos e principalmente "pedintes"). Juramentos a Crom são feitos, mas nunca para pedir proteção ou barganhar favores, apenas para afirmar um determinado compromisso.

    Quanto à escravidão, eu mencionei que eles normalmente não praticam tal ato justamente porque a ideía de "escravo" que eles possuem é idêntica àquela de diversas tribos de nativos-americanos, onde o escravo na verdade e um prisioneiro de guerra e "convidado forçado" até que alguma dívida de honra ou sangue seja quitada. Para os cimérios, a figura do escravo é muito mais um prisioneiro de guerra do que uma mercadoria, tanto que jamais praticam comércio de seres humanos dentro dos clãs ou tribos.

    Por fim, gostei muito do código Cimério que encontrastes.

    ResponderExcluir
  3. Uhul isso é mto legal! Quero fazer um cimério!

    ResponderExcluir
  4. "Que Crom me ajude, mas se não ajudar... Foda-se!"

    Muito bom. Acho que é um post que merece o incremento apontado pela reflexão aqui nos comentários. Inclive com o casamento, que é novidade pra mim. Mas qual é a fonte dessa informação?

    J. Neves

    ResponderExcluir
  5. Grato, nobres amigos!

    Tudo aquilo que coloquei no post veio de histórias antigas do personagem e algumas passagens de Conan RPG. Quando Leonardo no informar mais sobre o casamento (também não sabia nada sobre isso), saberemos de onde a informação foi retirada.

    ResponderExcluir
  6. Leonardo Viera Andrade26 de julho de 2011 21:07

    Por ser um texto longo eu resolvi enviar a descrição do casamento cimerio para o Odin. Pois é contem material descritivo para um post exclusivo.

    Minha fonte de informações é o Livro Conan RPG: Cimmerian Second Edition: Paginas 12, 13,14 e 15.

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigado, grande amigo. Farei este post em teu nome!

    ResponderExcluir