terça-feira, 17 de maio de 2011

ASGARD RPG & Old School

Saudações, velhos dragões!

Meus corvos Munin e Rugin me entragram um pergaminho que questionava se ASGARD RPG seria ou não um sistema de jogo considerado “old school”. Como achei a questão interessante, trago-a perante vós.



Old School significa “velha guarda” ou “velha escola”, e no contexto do RPG serve para designar um estilo de jogo ligado aos primórdios de Dungeons & Dragons, que remete "aos velhos tempos” do hobby, quando a importância maior não estava em regras, e sim na interpretação e inteiração entre mestres e jogadores.

Era uma época onde cães como advogados de regras eram muito raros e onde personagens da literatura fantástica (Senhor dos Anéis, Dragonlance, Forgotten Realms) inspiravam jogadores a criar seus personagens e mestres a compor suas histórias. Neste estilo de jogo, o RPG era em essência a arte de contar e viver histórias. O jogo assumia um caráter mais interpretativo e menos estratégico.

No Brasil este estilo de jogo foi adotado mais por necessidade do que por opção no início, pois havia pouco material traduzido para o português e era extremamente caro importar livros de fora. Assim, mestres e jogadores criavam suas próprias regras e adaptações em um consenso que enriquecia muito a experiência de jogo. Isto, basicamente, é o que chamamos de Old School.

Compreendido isto, voltemos à questão inicial: ASGARD RPG é ou não um jogo em estilo Old School?

Digo-vos SIM.

Em ASGARD RPG, as regras são simples e podem ser facilmente remodeladas para atender melhor as necessidades de cada grupo de jogo. O sistema pode ser aplicado a qualquer cenário de fantasia medieval com algumas adaptações e consenso entre mestres e jogadores, e seu cenário base, os Nove Mundos, é descrito de forma superficial e resumida neste primeiro momento, garantindo grande liberdade de criação para mestres e jogadores. A própria mecânica de sistema favorece um jogo rápido e fluído, com combates mais simples e menos demorados, deixando um grande espaço para os aspectos interpretativos do jogo.

Resumindo, ASGARD RPG é um jogo essencialmente interpretativo, que oferece um bom espaço para mestres e jogadores desenvolverem suas histórias sem precisar se preocupar com regras ou mecânicas de jogo. Por isso, é um jogo Old School.

5 comentários:

  1. Eu sou contra esse tipo de rótulo, mas já dava pra perceber que Asgard RPG ia pra este caminho mais interpretativo, o que sempre me agradou independente do nome que se dê ao mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Entendo teu ponto de vista, nobre amigo. Jamais se deve julgar um jogo bom por ser mais interpretativo ou ruim por não ser. A idéia do old school para mim é válida pelo simples fato de remeter a um jogo mais interpretativo.

    E como dissestes, este é um bom caminho, independente do nome que demos a ele.

    ResponderExcluir
  3. Rhorvals Alhanadel, o Ciclone de Aço17 de maio de 2011 22:23

    Estou apreciando essa iniciativa dos Nove Mundos. Algo mais interpretativo e simplista, mas acima de tudo; remetendo a algo clássico! Exatamente o que estamos precisando, já que as inovações que estão aparecendo como deuses nórdicos chorões e vampiros que brilham estão virando "modinha" nesses dias de "trevas coloridas".

    ResponderExcluir
  4. Esse cenário promete... mal posso esperar!

    ResponderExcluir