sexta-feira, 1 de abril de 2011

Asgard RPG: Novas Raças - Vanires

Saudações, nobres conjuradores e amantes da natureza. Para finalizar os pergaminhos sobre as novas raças de ASGARD RPG, conheçamos os sábios e cultos vanires.

VANIRES
Altura: de 1,60 a 1,80 m
Peso: de 50 a 80 kg
Tendência geral: Neutro ou Bom
Idiomas Básicos: Vanir e Idioma dos Homens.

Descrição Física: Vanires se parecem muito com humanos extremamente belos e altivos, mas de compleição física mais frágil. Suas peles são claras e seus cabelos e olhos sempre têm uma coloração prateada ou dourada. Os homens por vezes ostentam barbas bem aparadas, e as mulheres vanires freqüentemente são chamadas de fadas devido a sua grande beleza.

Personalidade: Vanires são indivíduos muito sábios e contemplativos que amam a natureza e a magia acima de tudo. Justamente pelo fato de serem grandes filósofos e estudiosos, são avessos ao combate físico. Para eles, o conhecimento é o maior poder que alguém pode adquirir, e ele deve ser sempre usado com sabedoria e discernimento. Bastante absortos em seus próprios dilemas e interesses, os vanires raramente se dispõe a interferir na luta de outros seres.

Vanires formam um povo sábio e meditativo bastante conectado à magia e à natureza, de forma muito semelhante aos elfos da luz. Ao contrário dos elfos, no entanto, eles não possuem um aspecto marcial ou a disposição para lutar por outros. Eles buscam aprender mais sobre a arte da magia e sobre a natureza ao seu redor, e evitam se envolver em conflitos, a menos que estes ameacem suas terras ou interesses. Vanires apreciam muito a música, o conhecimento e as lendas de grandes heróis, mas normalmente evitam o confronto direto quando são forçados a entrar em combate; quando precisam lutar, fazem uso de sua poderosa magia e dos meios que a natureza lhes fornece.

Eles mantêm boas relações com os elfos da luz e humanos, mas não apreciam a companhia de aesires ou anões. Vanires atingem a maturidade aos 20 anos, e podem viver até os 400. De todas as raças, os Vanires são os que dispõem do maior acervo de livros e pergaminhos sobre a história do mundo, sobre o primeiro ciclo de existência que terminou no Ragnarok e sobre os deuses que por vezes caminhavam entre mortais na época. Ao contrário dos Aesires, os Vanires não mais veneram os antigos deuses, pois julgam que seu tempo já passou, e que mesmo que seus nobres espíritos ainda vaguem pelo mundo dos vivos, este é um novo ciclo. Para eles, o passado deve ser deixado onde está: Nos livros de história e na memória dos mais sábios.

AJUSTES RACIAIS
• +2 em Inteligência e Presença e -2 em Força e Vitalidade.
• + 2 em Conjurar Magias e Conhecimento (todos)
Conjuradores Natos: Quando um vanir tem acesso à conjuração de magias, a penalidade de fadiga por conjurar magias repetidamente é reduzida em 1 ponto por magia conjurada. Esta habilidade não permite o vanir a reduzir a penalidade de fadiga para 0.

CLASSES MAIS COMUNS: Magos, Bardos e Druidas.

5 comentários:

  1. Eu já disse isso, mas não custa repetir que gostei muito destas novas raças que criaste baseadas na mitologia nórdica, Odin! Parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  2. Gostei do fato de ter mantido a questão da ligação com a natureza nos Vanires. Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, tenho certeza que jogadores do meu grupo adorariam essa raça!

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz em saber que até o momento gostaram do cenário, nobres amigos.

    O vanires em particular são uma raça deveras interessante, por sua afinidade natural com a magia e com a natureza.

    ResponderExcluir