quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Halls of Heroes: Lorde Aleister, o Caído (Parte II)

Por Rafael Nicoletti

"...Há muito tempo, Krazzt´hul havia colocado uma magia de contingência sobre si mesmo. Quando morresse, seu corpo seria teletransportado para seu covil em Baator, em Stygia, o quinto círculo do inferno. Foi exatamente isto que aconteceu no fim daquele penhasco. Seu corpo já sem vida foi magicamente transportado de volta para seu covil, e junto com ele foi levado o corpo de Jonathan.

Krazzt´hul estava morto, mas Jonathan Ittelocin ainda possuía uma pequena centelha de vida consigo. Talvez pelo fato de ter amortecido a queda ao cair em cima do corpanzil do diabo, ou mesmo por uma intervenção divina, o ex-paladino estava a beira da morte, com seus ossos quebrados e sangrando; mas ainda não estava morto.
Quando acordou, quase desmaiou de novo pela imensa dor que sentia. Olhou para os lados e não sabia onde estava. Não sabia que estava no covil magicamente protegido de Krazzt´hul. Mas viu o corpo do Baatezu. Imaginou onde estava pelo cheiro pútrido e o frio mortal. Não teve coragem de sair dali; e mesmo que a tivesse, com suas pernas quebradas não conseguiria.

Alguns dias passaram e Jonathan percebeu que deveria fazer algo, pois se não morresse pelo frio inimaginável daquele local, morreria de fome. Seu único alimento estendia-se diante dele, inerte. Comeu a carne do diabo para sobreviver.
Mais alguns dias se passaram,e, quando quase estava morrendo de hipotermia e pelas infecções em seus ferimentos, um outro diabo apareceu no covil.

Mordratt era um poderoso Duque do Inferno que residia em Stygia e, como tal, sempre mantinha em vigilância os outros duques e arquiduques. Quando o corpo de Krazzt´hul voltara para o covil junto com Jonathan, ele percebeu que havia algo errado, mas as barreiras mágicas do covil impediram-lhe de ter maiores informações. Quando teve ciência que Krazzt´hul havia morrido, e sabendo da contingência mágica em seu corpo, passou a procurar seu covil.

Quando o encontrou, viu o que lhe parecera estranho anteriormente. Um humano havia vindo junto com o corpo do diabo. Apesar do medo e de estar nas portas da morte, mesmo assim o humano se mostrava relutante a facilitar sua morte nas mãos de Mordratt. Foi então que o diabo teve uma idéia. Aquele humano serviria a seus planos.
Ele usou sua magia para curar Jonathan de seus ferimentos e estabeleceu uma condição. Jonathan não sobreviveria muito sozinho naquele inferno. Então Mordratt o protegeu e ensinou-lhe tudo sobre os Nove Infernos de Baator, seus duques e arquiduques, treinou-o para lutar contra as criaturas que ali viviam e protegeu-o até ele estar pronto. Em troca, Jonathan o serviria.

O Lorde que comanda o quinto círculo do Inferno, Stygia, é o arquidiabo Levistus. Porém, ele se encontrava congelado, aprisionado por Asmodeus, dentro de um iceberg que flutua perto do porto do rio Styx. Mordratt, como antigo seguidor de Levistus, procurava uma maneira de libertá-lo sem trazer a ira de Asmodeus sobre si. Jonathan estava sendo bem treinado para este propósito.

Lutaria contra os servos de Asmodeus, libertaria Levistus. Este ficaria grato a Mordratt, e o humano morreria por suas mãos ou pelas de Asmodeus. Mas o que se passou não estava entre os planos do duque-diabo...

O tempo passou. Quase um ano inteiro de intenso treinamento e tarefas menores que Mordratt mandava Jonathan realizar. Ittelocin havia mudado, tanto física quanto psicologicamente. Seus longos cabelos, uma vez castanho-escuros, agora possuíam uma coloração acinzentada, quase brancos. Sua pele ficara pálida, e seus olhos adquiriram uma cor rubra, vermelho sangue.

Entre os ensinamentos e os treinamentos para aperfeiçoar sua habilidades em combate, Jonathan era mandado para realizar missões menores, como matar um traidor insignificante de Mordratt, ou até mesmo roubar algo de outro diabo. Falhar era inaceitável. Certa vez, quando Jonathan deixou de cumprir sua missão, Mordratt lhe puniu severamente cortando-lhe a face esquerda com suas garras. O corte era grande, começando acima do olho esquerdo e acabando na bochecha, mas não profundo o suficiente para cegá-lo. A cicatriz pode ser vista até os dias de hoje.

Quando Mordratt achou que Jonathan já estava pronto para realizar seu plano, entregou-lhe Soulslayer, uma poderosa espada bastarda mágica, com sua lâmina inteiramente de aço negro, que possui a capacidade de aprisionar a alma de quem for morto por seu golpe. Foi então que o diabo teve uma surpresa.
Jonathan matou Mordratt, decepando-lhe a cabeça com a espada que lhe fora recém presenteada. Os rumores dizem que a essência do diabo se encontra aprisionada na espada até os dias de hoje.

Agora, Jonathan estava livre e podia se virar sozinho naquele lugar desolado por algum tempo. Agora, só lhe restava encontrar uma maneira de voltar para o plano material..."

2 comentários: