terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Halls of Heroes: Lorde Aleister, o Caído (Parte I)

Por Rafael Nicoletti

"Há tempos, havia um campeão do bem e da justiça entre o povo de Cormyr. Seu nome era Jonathan Ittelocin. Desde criança, tinha seu pai como herói e, assim como ele, queria se alistar na cavalaria do Reino, os Dragões Púrpuras. Porém, quando cresceu, Jonathan percebeu que seu destino não era defendendo um reino e um rei, mas sim uma causa maior. Então se tornou um Paladino seguidor do deus Tyr, o deus da Justiça.

Sempre indo ao encontro dos que precisavam de sua espada e de sua bravura, ele seguiu justo em sua causa. Até conhecer Ellaniee, a mais bela criatura em que já havia colocado seus olhos. Uma elfa loira e exuberante, sendo tão letal com seu arco quanto com seu olhar. Ambos se apaixonaram um pelo outro. Agora, Jonathan tinha seu amor dividido entre seu Deus e sua amada, mas honrava ambos com o mesmo fervor.

Um certo dia, o mau abateu sobre um vilarejo próximo à capital. Um poderoso mago, que se autodenominava Vanderin Devilife, havia tomado o vilarejo. Os sussurros nas tabernas diziam que ele trazia demônios do inferno para manterem a ordem entre os plebeus. Diziam que ele estava planejando um ataque eminente à toda Cormyr. Só estava esperando para ter a cooperação de um poderoso lorde demônio e assim aumentar suas chances de triunfo.

Jonathan e Ellaniee, junto com mais alguns aventureiros, foram ao encontro deste mago vil e iriam impedi-lo de realizar seus planos. A batalha foi árdua. O mago era poderoso. Sempre dizia que não poderia fracassar. Mas Jonathan lutava com paixão. Como último recurso, o mago evocou das profundezas do inferno um poderoso e imenso diabo.

Na verdade, este demônio era Krazzt´hul, um poderoso Baatezu, um duque do inferno. Vanderin não estava preparado para dominar o diabo, e isto custou-lhe a vida. Após ter partido o mago em dois, Krazzt´hul disparou em direção aos aventureiros. Nada podia ficar em seu caminho agora. Iria dominar este plano material.

Um grande mago que estava ajudando Jonathan fez um feitiço para banir o Baatezu de volta para seu plano de origem. Deu certo. Mas o feitiço era demorado e, antes que pudesse concluí-lo, o diabo agarrou Ellaniee e tirou-lhe a vida. Os olhos de Jonathan encheram-se de lágrimas instantaneamente. Caiu de joelhos no chão enquanto o duque do inferno era banido deste mundo.

Após muito chorar, Jonathan Ittelocin não acreditava mais na sua causa, não enxergava mais justiça nesse mundo, perdeu a fé em seu deus Tyr. Foi embora de Cormyr, preferindo o exílio...

Jonathan Ittelocin vagou pela Terra dos Vales, lamentando a perda de sua amada Ellaniee, e deixou de ser um paladino de Tyr. A pesada e reluzente armadura e o escudo com o símbolo de seu deus haviam ficado para trás.

Ittelocin, agora, era um mercenário. Prestava serviços para grupos que o pagassem, escoltando-os até terras ermas ou vendendo sua habilidade com a espada em favor do grupo. Encontrá-lo não era tão difícil; bastava procurar nas tavernas da Terra dos Vales. Quando não estava em uma missão, estava gastando o pagamento da anterior em cerveja e hidromel. Bebia para esquecer.

Certa feita, um grupo entrou na taverna onde estava bebendo. Entre eles, uma figura conhecida. Era o mago que havia feito o feitiço para expulsar Krazzt´hul de volta ao inferno. Escondendo sua cara numa caneca de cerveja, Ittelocin prestou atenção no grupo. Precisavam de um guia que os levassem pela floresta do Vale da Adaga, para impedir um demônio que ali estava.

Jonathan se aproximou. O mago o reconheceu, apesar da aparência maltratada. Krazzt´hul havia achado uma forma de voltar, e estava assolando aquela região. O grupo precisava impedi-lo antes que fosse tarde. Jonathan se juntou ao grupo.
Mais uma vez ele se viu diante do nêmeses de sua amada, na beira de um penhasco . A batalha foi sangrenta. O Baatezu tinha vários servos. O mago tombou em batalha. Sem se importar com a própria vida, Jonathan se jogou em cima de Krazzt´hul, caindo ambos penhasco abaixo.

Durante a queda, o ex-paladino cortou uma das asas do diabo, impossibilitando-lhe de voar, e ambos se digladiaram até atingirem o chão, que não era visível da beirada do penhasco, tamanha era a altura da queda.

Krazzt´hul atingiu o duro chão primeiro, provocando um imenso estrondo. Jonathan caiu em cima do corpo do baatezu. Ambos ficaram inertes no fundo daquele desfiladeiro. Mas um deles ainda possuía uma ínfima centelha de vida..."

6 comentários:

  1. Leonardo Viera Andrade8 de fevereiro de 2011 13:43

    Gostei da Historia, e espero pela continuação.

    ResponderExcluir
  2. É realmente muito boa. Acredito que todos irão achar o final interessante.

    ResponderExcluir
  3. Selwyna, a Bruxa da Rosa Negra8 de fevereiro de 2011 21:42

    Adorei a historia! Parabéns para o autor, e espero que essa história acabe com um final feliz.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado a todos...
    e devo dizer q o final pode vir a surpreende-los..
    vlw

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela história, espero pela continuação!

    ResponderExcluir