quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Comunicado importante

Saudações, caros amigos.

Hoje recebi uma mensagem (via e-mail) queixando-se de algumas coisas que vem sendo ditas aqui nos últimos dois dias, referentes ao personagem Adolff Hirveng, o polêmico deus Zaros e racismo.

Embora nós saibamos que se trata de uma brincadeira, de um vilão que há de ser derrotado pelos heróis destes Salões, outras pessoas parecem estar se sentindo ofendidas e agredidas pelas constantes citações racistas feitas por este personagem.

E de certa forma, isto é compreensível, já que muitos sofrem injustamente por conta disto no “mundo real”.

Os Salões de Valhalla, como todos sabem, existem para que contemos nossas sagas e feitos, destrocemos impiedosamente demônios e seres malignos, nos juremos de morte, marquemos duelos e aprendamos um pouco mais sobre a cultura nórdica e sobre RPG. A liberdade de expressão é garantida a TODOS aqui, mas certos temas devem mesmo ser evitados; Não há problema em Gronark dizer que vai me empalar em minha própria lança, em Ragnar Ragnarson dizer que vai estripar toda horda abissal que cruzar seu caminho ou em Aramil ironizar que os elfos são superiores a todas as outras raças (isso não fere a moral de ninguém, sendo até engraçado). Todavia, o cuidado que eu sempre tive para barrar conteúdos eróticos será aplicado agora para barrar o tipo de racismo ao qual me referi.

Para evitar problemas, conto com vossa colaboração.

16 comentários:

  1. Não posso deixar de ressaltar severa estranheza a preocupação q se dá a fontes tendenciosamente interpretadas como preconceituosasa por ditos especialistas. A saber, casos semelhantes não são novidades. Lovecraft escrachava suas antipatias raciais de modo muito mais berrante, e não era reprimido por isso. Mais recentemente, o próprio Star Wars se viu acusado de racismo com a representação cômica e "débil" do desajeitado Jar Jar Binx.

    Creio q seja digno ressaltar, tb, q o próprio preconceito de Zaros se dirige a "raças" de D&D q deveriam ser, mais cientificamente falando, tratadas como "espécies". E ele, ao q me parece, defende a pureza humana, incluindo as ditas minorias raciais desta mesma espécie. Ele ataca, sim, seres imaginários e fictíceos e q realmente, dada sua natureza irreal, não possuem representação jurídica.

    Qq analogia feita a momentos históricos reais, na minha opinião, é tão passivo de intencional ofensividade qto o Mario pregar o ódio irascível aos pobres quelônios impedindo assim o pleno exercício da nobre tarefa do Projeto Tamar, daqui do Brasil.

    De certo é, porém, q dado o meu respeito pelo Odin, acatarei e apoiarei sua decisão (que aliás, jamais contestei ou cheguei a icentivar participando ou apoiando tais pretensas práticas "preconceituosas"). O que não torna, porém, tais acusações menos risíveis ou seus argumentos menos tacanhos.

    ResponderExcluir
  2. Leonardo Viera Andrade18 de novembro de 2010 19:35

    Se nós soubéssemos que iria dar algum problema desse tipo nós nem teríamos começado essa brincadeira, Odin! Eu, Leonardo, peço desculpas para que ficou ofendido!
    Quando eu, o Rodrigo e o Rafael criamos esse personagem, o Ricardo deu esse nome para o personagem justamente como referencia, mas como VILÃO a ser derrotado e odiado por todos (e que ia se dar muito mal no final)!

    Hein Odin, concordo plenamente com você, mas agora vou ter que te pedir uma coisa também.
    Apaga os comentários do Mark e do Asmodeus! Porque tu sabe que aquilo foi para avacalhar mesmo, e tanto eu, o Eduardo, o Rafael e a Andreia reclamamos e tu não fez nada!
    O que vale para um tem que valer para o outro!

    ResponderExcluir
  3. Leonardo Viera Andrade18 de novembro de 2010 19:45

    Antes que a Adriana reclame eu digo. Me desculpe por confundir com o seu nome Adri, DE NOVO! É tudo culpa da bebida! HAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  4. Senhores, boa noite! Acredito que o espaço do blog é para discussões sadias sobre nosso hobbie.

    O Halls oh Valhalla traz excelentes textos, principalmente sobre o universo nórdico!

    Creio que ninguém precisa parar de comentar, mas apenas maneirar nos comentários para que não se torne ofensivos. Afinal de contas, somos todos irmãos de armas e ansiamos por alcançarmos os Salões de Odin.

    RPGames Brasil
    http://rpgamesbrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Puxa Odin, sabe que eu tinha pensado hoje mesmo se um dia isso não daria problemas... a internet é um domínio complicado, muitas pessoas em um mesmo espaço, as quais nem mesmo conhecemos.

    Apesar de concordar com o Hayashi em certos pontos, temos que lembrar que nem todos que entram aqui sabem do que se trata o clero de Zaros, por exemplo. Comentários de um Adolf Hirveng (que lembra muito Adolf Hitler, propositalmente, eu sei, para caracterizar o vilão) sobre pureza racial podem mesmo gerar mal entendidos, ainda mais em um blog com conteúdo sobre cultura nórdica. Não estou dizendo que o pessoal deva ficar ofendido, mas não é todo mundo que acompanha a história, que viu vocês criando os personagens... enfim. Acho que o tipo de coisa que Adolf fala evoca uma memória muito delicada.

    Apenas para ser honesta, quando Adolf falava que iria violar Selwyna e mostrar seu sangue, ou mesmo quando Gronark discutiu com Sonja e descreveu seu estupro, eu não consegui me sentir confortável. Eu SEI que estavam interpretando vilões, eu sei que vilões fariam e falariam isso, e por isso mesmo nunca reclamei por saber que era uma particularidade minha e que todos estavam interpretando. Mas, talvez por ser mulher, nunca consegui me sentir confortável com esse tipo de coisa. E quando imaginava que pudesse haver meninas ou jogadores mais novos lendo essas passagens, também não me sentia confortável. Pessoal, não estou reclamando com ninguém, ok, apenas sendo sincera, devem continuar interpretando seus personagens da maneira que preferem. Apenas digo que, apesar do exagero, cada um é cada um e um espaço público lida com muita gente diferente.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o druida; somos todos irmãos de armas que almejam adentrar os Salões de Valhalla (ou dominá-los, em alguns casos) após tombar gloriosamente em combate.

    Acho que todos são e devem ser livres para comentar o que quiserem, sem que lorde Odin precise remover comentários. Como alguém já disse aqui antes, somos todos adultos. Só temo que a jogadora que interpreta a meio-elfa Selwyna se sinta injustiçada, pois ela é sempre alvo de perseguição. Outra coisa que me incomoda um pouco, como mulher, são os comentários sobre estupros e violações. Eu sei que é brincadeira, mas quando minha irmã viu semana passada, ficou muito ofendida.

    Como Druida-filid disse, talvez seja mesmo bom maneirar em alguns pontos. (só alguns.)

    PS: Tchar'zanek, ainda vou arrancar sua cabeça, porco desgraçado!

    ResponderExcluir
  7. PS 2: Concordo com a barda Astreya também.

    ResponderExcluir
  8. Mark, o Inconstante18 de novembro de 2010 21:37

    (agora vou "sair do personagem" e falar sério)

    Meu personagem, Mark o INCONSTANTE ganhou fama em meu mundo de campanha por pegar no pé de personagens poderosos, simplesmente pelo fato deles serem poderosos (sim, ele é INCONSTANTE).

    Eu perdi a conta de quantas vezes ele morreu na campanha por causa disso, e sei que ele é um pé no ..., mas achei que se alguém podia interpretar um demônio canibal, assassino e estuprador, eu poderia interpretar um idiota que só quer rir às custas de homens que poderiam esmagá-lo com um sopro.

    Eu sei que exagerei (como normalmente faço durante as aventuras), mas manerei bastante da última vez que enchi o Rhorvals. Tudo o que o Mark quer é ser mais odiado do que o Gronark.

    ODIN!!! Não apague meu comentário! tenho meus direitos! Sou um cidadão livre!!!!

    Como diria o Gronark: HAHAHAHAHAHAHAHA!

    ResponderExcluir
  9. Só pra constar, só destaco q minha queixa é contra a atitude de simplesmente podar determinada manifestação intelectual, qdo ela pode ser tendenciosamente interpretada de maneira ofensiva, ao invés de munir o interlocutor dos subsídios básicos de interpretá-la corretamente. Tá, este é o caminho mais fácil, rápido e viável. Mas de maneira alguma me parece o mais justo ou adequado.

    Só pra constar tb, a idéia de fazer vilões "universalmente odiados" tem feito bastante sucesso. Os quadrinhos atuais da DC têm seguido essa vertente louvavelmente (não há leitor do Batman que não odeie o Silêncio, e de modo geral, todo mundo odeia o Superboy Primordial). Isso sem contar as iniciativas nacionais como Tropa de Elite (polícia é polícia, bandido é bandido. E não é q deu certo?). Mas, verdade seja dita, coisas q exaltem o racismo ou outros valores igualmente deploráveis, realmente devem ser evitados (o q, reforço, não foi este o caso aqui). Mas é bem por aí.

    ResponderExcluir
  10. Burne Travers, Inquisidor de St. Cuthbert18 de novembro de 2010 23:35

    Não sei por que estão fazendo tanta confusão por uma coisa tão ridícula assim!

    Só acho engraçado é que o cara que mandou o e-mail ainda não se manifestou aqui nos comentários. Anda amigão, escreve ai o que tu escreveu pro Odin! Mostra pra todo mundo o teu motivo pra se sentir ofendido. Se tu tinha algum problema quando leu os comentários, por que tu não escreveu nada ali pra rebater?

    Escreve ai o que tu escreveu no e-mail, daí eu penso se te peço desculpas!

    ResponderExcluir
  11. Sabe...Por algum motivo, isso me lembrou um sabio ditado de algumas "tribos" de Midgard:

    "Não sabe brincar, não desce pro play"

    ResponderExcluir
  12. Entendo os argumentos de todos vós, nobres amigos, e já que esta discussão chegou a este ponto, lhes trago um trecho da mensagem a mim enviada.

    “Prezado Odin, acompanho seus Salões há algum tempo e sempre me interessei pelas histórias e pelos personagens criados. Gostaria de poder participar mais com ..., mas infelizmente me falta tempo. O que realmente gostaria de dizer é que acho que Adolf Hirveng está passando muito dos limites do aceitável para um jogo inocente e sadio por sua alusão claramente nazista e inquisidora. Isso remete a cicatrizes que muitos de nós ainda carregam indiretamente. Não tenho nada contra o jogador que o interpreta, e nem quero causar problemas. Só acho que este personagem está mexendo com algo muito delicado...”

    Ao ler os diversos depoimentos acima, percebi que mais duas pessoas sentiram-se mal por conta de comentários pesados em relação a mulheres, mesmo sabendo que se tratava da interpretação de um sórdido vilão. Mark, ao interpretar um tolo rufião, despertou a ira de muitos aqui (inclusive a minha) por não ter explicado direito o “papel” de seu personagem. O jogador que interpretava Asmodeus provavelmente se sentiu injustiçado quando removi um de seus comentários meses atrás por este ofender diretamente certos jogadores.

    Resumindo, como já foi dito anteriormente, somos todos irmãos de armas. Encorajo todos vós a exporem vossas idéias, mas peço que em alguns pontos tomeis um pouco de cautela.

    ResponderExcluir
  13. Mark, o Incontinente19 de novembro de 2010 08:47

    Olá, sou o irmão gêmeo do Mark, o inconstante. Infelizmente eu sou o incontinente. Mas também tenho direito de me expressar. Eu acho que...ooopss...não deu pra segurar. Droga! Toda vez que vou me expressar isso acontece.
    Mas eu voltarei ... quando estiver seco

    ResponderExcluir
  14. Barrar conteúdo erótico???!!!!!
    Isso é preconceito Odin! Eu preciso me expressar!!

    ResponderExcluir
  15. Mark o Inconstante (não aceitem imitações)19 de novembro de 2010 09:08

    Mark, seu incontinente idiota! Era para sua existência se um segredo.

    Bem, o cara que mandou o e-mail para o Odin não quis ofender ninguém, então vamos sentar, pegar um jarro de hidromel e "cair fundo" (menos você, meu irmão).

    Eros, cala a boca e trata de trazer umas gatinhas.

    ResponderExcluir
  16. Mark, o Inconstante (não o Incontinente)19 de novembro de 2010 09:18

    Já ia esquecendo: Odin, você e o Hayashi falam demais (e muito complicado para o meu gosto).

    Burnes, você devia tentar arrumar uma garota ao invés de ficar jogando as coitadas na fogueira.

    Aramil, você é um cretino! Quem pensa que é para zoar todo mundo aqui? Eu??!!

    Ragnar, você é meu herói. Me lembra muito um bárbaro sanguinolento amigo meu.

    Druida-filid, você é um cara legal. (para um druida, claro)

    Astreya e Sonja, vocês são muito... lindas (eu ia falar outra coisa, mas ia dar problema). Têm compromisso para hoje a noite?

    Ah... como é bom me expressar...

    ResponderExcluir