terça-feira, 30 de novembro de 2010

A canção de um "grande herói"

Saudações nobres escaldos.

Trago-vos apenas uma curiosidade de nossa mesa de RPG em Midgard. Após ter causado de forma tola, porém acidental a ira de um cavaleiro Rakshasa, o jovem bardo Jake Evermore foi brutalmente assassinado pela criatura. (Hei de contar esta história um dia).

Buscando uma maneira de trazer seu amigo de volta ao mundo dos vivos, o grupo de Jake realizou uma perigosa missão a pedido de um nobre dragão de prata, que como agradecimento ressuscitou o bardo.

Para que sua tragédia não caísse no esquecimento, Jake Evermore criou uma canção, narrando a contenda “exatamente como ela ocorreu”. Desnecessário dizer que os companheiros do bardo não apóiam esta versão.


O malvado Rakshasa

Por Jake Evermore

"Em um templo escondido nas florestas mais além
Um homem destemido trás a lei a ordem e o bem
Numa busca por pequeninos no qual Nerull já diz que têm
Um duelo banha a terra com o sangue do mal e do bem

O demônio que também galopa
É guardião que agora jaz
E o herói cujo mal exorta
Um recado para o dono trás
Suma vilão imundo!!!
Ou no inferno tu vagarás

O bravo herói do campo torna
Com orgulho em seu coração
Com corpo fraco e pés doendo
Mas completado sua missão
O que vêm agora é um bom vinho
E um sono longo e sem previsão

(Solo bandolim)

Mal sabe nosso herói de seu triste destino
Pois seu vilão vem de muito além
Um tigre branco e com pelo albino
Mãos invertidas do inferno ele vêm
Um Rakshasa que está sedento
Pelo sangue do que busca o bem

O sol nasce para revelar
Uma cena de mal indizível
Sangue e membros por todo lugar
E um grande herói com um final terrível"

5 comentários:

  1. no fundo eu sei ó grande e poderoso Odin
    o que seu mais íntimo desejo lhe fala
    é a estada permanente de Jake e seu bandolim
    nos vastos e belos salões de Valhalla.

    ResponderExcluir
  2. Hahaha, muito bom, jovem bardo. Muito bom!

    Se o heroísmo que demonstras em tuas cnações o acompanhar no campo de batalha, teu lugar nos Salões de Valhalla está garantido!

    ResponderExcluir
  3. ...acho que o poder do silêncio é pouco aproveitado pelos bardos...

    ResponderExcluir
  4. hAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

    Se não fosse nós bardos, os feitos dos herois não seriam cantados em todos os saloes terrenos.

    Sim, nos druidas tambem somos bardos e temos a responsabilidade de cantar a historia de nosso povo!

    Belíssima canção! Vou canta-la em minha mesa!

    Abraços

    RPGames Brasil
    http://rpgamesbrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Muito bacana mesmo. Parabéns ao idealizador!

    ResponderExcluir