segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Reis & Senhores da Guerra

“Eu vejo em seus olhos o mesmo medo que arrancaria meu coração.

Um dia pode chegar quando a coragem dos homens falhe, quando nós abandonemos nossos amigos e quebremos todos os laços de irmandade, mas não neste dia.

Uma hora de lobos e escudos quebrados, quando a era dos homens seja esmagada.
Mas não neste dia.

NESTE DIA NÓS LUTAMOS!

Por tudo aquilo que consideram querido e bom nesta Terra, eu peço que se levantem, Homens do Oeste!”


- Aragorn, Alto rei de Gondor


Saudações, nobres almas.

Apesar de muitos dos reis de Midgard carregarem consigo um legado de covardia, desonra e vergonha absoluta, nas sagas contadas pelos bardos em reinos como a Terra-Média, Toril, Lodoss e Oearth, os reis se destacam como grandes guerreiros e senhores da guerra, e muitos deles assumiram e mantiveram suas posições através da espada. Muitas histórias verdadeiramente épicas contam o caminho percorrido por um bravo guerreiro até que este se tornasse rei.

Esta é a visão que muitos de nós temos dos reis em nossas campanhas; simplesmente aquilo que eles deveriam ser.

Trago-vos nos Salões de Valhalla as nove virtudes de um verdadeiro rei, baseados em contos e canções de escaldos e menestréis árabes e europeus.

1) Justiça
2) Coragem
3) Sabedoria
4) Temperança
5) Humildade
6) Compaixão
7) Compromisso
8) Honra
9) Auto-sacrifício

Que estas virtudes estejam sempre convosco, e que o espírito dos verdadeiros reis guiem vossas espadas a feitos cada vez maiores.

7 comentários:

  1. Muito bom! Sábios e honrados reis da fantasia, e suas incríveis virtudes... Gostaria de poder dizer o mesmo dos nossos personagens históricos, mas é difícil ^^

    Eu adicionaria ainda uma 10ª virtude nessa lista, mas não sei se ela já está inclusa subjetivamente em uma das outras: generosidade. O rei que se importa em fazer o bem a outros sem requisitar nada em troca.

    ResponderExcluir
  2. Imperador Vernard Vardalon, Campeão de Hextor27 de setembro de 2010 22:43

    Nobres e verdadeiras palavras, Lord Odin. Pena que foram pouquíssimos reis de Midgard que defendiam tais ideais. Saladino era um verdadeiro exemplo de cavalheirismo e nobreza. Tanto os cristãos quanto os muçulmanos o respeitavam.
    Justiça: Seja justo e leal com aqueles que lhe servem, pois eles são o maior tesouro de uma nação.
    Coragem: Nunca obrigue os outros usando sua posição a fazerem aquilo que tu mesmo não farias.
    Sabedoria: Cultive a mente e o corpo. Um verdadeiro guerreiro e líder sabe que só os músculos não resolvem todos os problemas.
    Temperaça: Não tenha excessos e sempre mantenha a disciplina. O povo e a nação são os reflexos de seu monarca.
    Humildade: Um rei não é feito por prestigio e tesouros. É inadmissível monarcas usarem os impostos para darem grandes bailes e festas enquanto o povo sofre na fome e na miséria. Os impostos devem ser usados em prol do povo e nunca em benefícios pessoais.
    Compaixão: Proteja e cuide de seu povo. Se tu estas na posição de governante esse é seu maior dever.
    Compromisso: O rei serve ao povo e não ao contrario. Seja leal e justo aos seus súditos e eles o seguirão.
    Honra: Sejas sempre honrado e nunca se corrompa. O povo é o reflexo de seu rei.
    Auto-sacrifício: O povo sempre vem em primeiro lugar. Tombar para proteger seu povo é a maior demonstração de lealdade que um rei pode fazer.

    ResponderExcluir
  3. Belas são as palavras do Rei de Gondor, e em Elgalor vi verdadeiros exemplos de reis que personificavam estes ideais. Que estes exemplos possam sempre guiar-nos em qualquer situação de nossas vidas nas quais outros dependam de nós. Pois mesmo que tenhamos falhas, o que importa é o que fazemos e o que tentamos construir em nossas vidas, tendo a coragem de suplantar nossos defeitos de caráter para viver de acordo com nossos ideais. Foi isso que os reis, e em especial um, de Elgalor me ensinaram.

    (Já os de Midgard...)

    ResponderExcluir
  4. Concordo convosco, caros amigos.

    Encaitar, tu bem lembraste do valor de generosidade, e Vardalon fizeste uma excelente interpretação de cada virtude. Verdadeiras também são vossas palavras, Astreya, pois é fundamental viver de acordo com nossos ideais.

    Acredito que teríamos aqui ótimos candidatos a reis e rainhas nestes Salões...

    ResponderExcluir
  5. Sábias palavras grande pai de Asgard!
    Antes dela era apenas um ignorante dos sentidos da verdadeira virtude e honra!

    ResponderExcluir
  6. Selwyna, a Bruxa da Rosa Negra28 de setembro de 2010 22:30

    Essas são excelentes virtudes, que todos deveriam seguir e praticar no cotidiano. Apesar de que não gostaria de usar uma coroa, é uma responsabilidade muito grande e também não gostaria de me sentir pressa a uma côrte.
    Pena que são poucos os reis e nobres verdadeiramente justos. A maioria somente quer saber de galantearia, luxuria ganância, inveja e egoísmo.

    ResponderExcluir
  7. Os Verdadeiro reis pussuem os corações nobres. Mesmo sendo um simples plebeu podemos nos inspirar nas virtudes dos reis para desenvolvermos nosso legado.

    Quizera que os governates da atualidade incorporassem essas virtudes!

    RPGames Brasil
    http://rpgamesbrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir