quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Saint Cuthbert, o Vingador.

“Muitas das circunstâncias da vida, boas e más, são criadas por três escolhas básicas: a disciplina que se escolhe seguir, as pessoas com quem se escolhe estar, e as leis que se escolhe obedecer.”

- Saint Cuthbert

Classe: Clérigo 30/ Guerreiro 30
Tendência: Leal e Neutro
Posto Divino: 15 (Divindade Intermediária)
Domínios: Destruição, Ordem, Proteção e Força
Plano Natal: Arcádia


Saint Cuthbert, conhecido como “Cuthbert da Maça” e “Cuthbert, o Justo”, é a divindade combativa da ordem, sabedoria, disciplina e da retribuição. Apesar de sua orientação moral pender fortemente para a ordem, e não para ao bem, Saint Cuthbert abomina o mal, e tem entre seus aliados mais próximos Heironeous, o Deus da Justiça e Pelor, o Deus da Cura.

Ao contrário de outras divindades, Cuthbert já foi um mortal, e através de uma vida de honra e disciplina, adquiriu uma grande sabedoria e compreensão sobre as verdades da vida, tornando-se após a morte um deus intimamente ligado aos valores da ordem e disciplina. Algumas histórias relatam que para adquirir a sabedoria necessária para se tornar um deus, ele precisou percorrer as sete camadas de Celéstia, e ao final da última delas, encontrou a Verdade que conferiu a ele um status divino.

O dogma de Cuthbert foi compilado em um grande tomo, conhecido entre seus seguidores como a Palavra da Maça. Nele, Cuthbert ressalta a importância de virtudes como a ordem, a verdade, a sabedoria e a disciplina. Baseados nestas virtudes, seus seguidores passam a aplicar o próximo “ponto chave” da doutrina de Cuthbert, a Retribuição. Segundo Cuthbert, os culpados devem ser punidos de acordo com seus crimes, e os justos recompensados de acordo com seus feitos. Desta forma, Saint Cuthbert em algumas ocasiões é conhecido também como Cuthbert, o Vingador. É importante lembrar que a vingança, para St. Cuthbert não é uma busca caótica e sanguinária, mas sim a retribuição justa e indiscriminada a todos que fazem o mal ou transgridem a lei.

As palavras de Cuthbert são sensatas e bastante práticas, e seus seguidores agem de forma bastante pragmática propagando os ensinamentos de seus deus, ensinando que a verdade, a honestidade e a sensatez são as maiores virtudes daquele que busca seguir o caminho da retidão. Desnecessário dizer, St. Cuthbert condena ferozmente atos mesquinhos, vis ou tolos.

O Clero de St. Cuthbert é dividido em cinco ordens principais:

O Chapéu: O chapéu é formado por seguidores Leais e Neutros e Leais e Bons da divindade, e conta com muitos paladinos em suas fileiras (os chamados Devotos da Maça). Os objetivos principais da desta ordem são evangelizar as pessoas e combater os inimigos da Igreja de Cuthbert.

A Estrela: A Estrela é formada por clérigos Leais e Neutros, os chamados Inquisidores de Cuthbert, que policiam a Igreja da divindade internamente para assegurar que não há nenhum espião ou seguidor corrupto dentro do clero de Cuthbert. Extremamente implacáveis, os clérigos da Estrela freqüentemente usam mecanismos mágicos de leitura de mentes em outros membros importantes da Igreja para que mal algum passe desapercebido ou sem punição.

A Nota
: Maior e mais popular facção da Igreja de Cuthbert, A Nota é formada por clérigos e paladinos Leais e Bons, e dedicam-se exclusivamente a proteger inocentes e os seguidores de Saint Cuthbert. Os membros desta ordem freqüentemente trabalham em conjunto com as Igrejas de Pelor e Heironeous.

A Ordem da Cruz da Verdade: Os membros desta ordem são treinados para caçar diabos e demônios, e principalmente para identificar locais onde estas criaturas estão vivendo disfarçadas de mortais. Esta ordem possui três ramificações: Cruz Branca, Cruz Vermelha e Cruz Azul.

A Ordem da Mente Santificada: Os membros desta ordem são caçadores de psiônicos malignos e principalmente de devoradores de mentes. Esta é uma das mais determinadas ordens da Igreja de Cuthbert, porém uma das mais ecléticas, pois conta com muitos rangers, magos, monges e guerreiros em suas fileiras.

23 comentários:

  1. Nubling Erkenwald4 de agosto de 2010 18:40

    Saint Cuthbert foi o primeiro Deus criado para D&D, e foi inspirado em um santo real do mesmo nome.
    Ele também é um dos poucos Deuses a ter paladinos e algozes lutando lado a lado em suas fileiras ( A ordem do Chapéu. )
    ( Meu primeiro personagem de D&D, foi um anão clérigo de Saint Cuthbert. Ele tinha a barba raspada, e a imagem dele tem no livro Os Defensores da Fé, é aquele anão do lado da clériga exorcista de Pelor. )
    E falando em psiônicos. Eu tenho um link para o livro dos Psionicos Expandido em português, vale a pena comentar sobre ele no futuro.
    http://www.4shared.com/document/2u2I8Kfk/DarKSun35_Livro_dos_Psionicos_.htm

    ResponderExcluir
  2. Selwyna, a Bruxa da Rosa Negra4 de agosto de 2010 19:18

    Eu realmente não aprecio esse Deus. Muitas irmãs foram caçadas, torturadas e mortas em fogueiras por inquisidores desse deus. Algumas mereceram, mas as inocentes foram julgadas e condenadas simplesmente por serem bruxas, e não aceitar se converter a fé dos seguidores da maça!

    ResponderExcluir
  3. Gronark, Deus do Sofrimento e Canibalismo4 de agosto de 2010 21:42

    Um deus fraco e inútil. Eu também fui um mortal e conquistei a divindade.
    A maldita ordem “O Conselho das Espadas” (Defensores da Fé Pag: 43) formada por seguidores de St. Cuthbert, Heironeous, Hextor e Moradin não poderão mais impedir o chaos de destruir qualquer vestígio de Ordem, pois logo irei libertar Yog-sothoth, o Antigo Senhor do Chaos Primordial (Mitos de Cthulhu.)
    E me lembro de Ulfgar Maça de Ferro, o maldito clérigo anão de St. Cuthbert. Ainda bem que ele foi morto por um gigante, e tomara que ele esteja sofrendo dores e tormentos inimagináveis no Abismo.
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  4. Tens razão, Nubling; Cuthbert foi o primeiro deus do D&D, e foi realmente inspirado na história de um "santo" francês. Devido a pressa esqueci de relatar este fato. Obrigado por me lembrar.

    De fato, jovem Selwyna, St. Cuthbert é um deus bastante peculiar, (eu diria até "humano") pois seus seguidores já foram responsáveis por feitos grandiosos e por erros graves, semelhante ao que acontece com Helm em Forgotten Realms.

    Tu, Gronark, já falhaste antes em libertar a cólera dos antigos em Midgard e há de falhar miseravelmente uma vez mais. Na verdade, a única razão para a existência do Conselho das Espadas é a presença de vermes tolos como tu e teu mestre de Pandemônio. Na tentativa de espalhar o caos absoluto, vós criastes uma aliança poderosa entre as divindades Leais.

    E a alma de Ulfgar provavelmente está em Celestia ou Arcadia neste momento...

    ResponderExcluir
  5. Saint Cuthbert é um deus muito peculiar, de fato... não sabia dessa divisão das ordens que sua igreja possui, muito esclarecedor, Odin...

    Caro Odin, Vecna também era um mortal, não? Lembro-me de sua história e credo serem similares a de Artanis, hehehe...

    ResponderExcluir
  6. Lembro de Saint Cuthbert em Temple of Elemental Evil. Tenho a impressão que é a divindade mais "católica" de todo o multiverso D&D.

    ResponderExcluir
  7. Gronark, Deus do Sofrimento e Canibalismo5 de agosto de 2010 00:21

    WAAAGH! is both the Greenskin word for "crusade" or "warpath" or simply "carnage" and the term for the magical energy that powers their Shamans. Rather than being two different interpretations, the term is used completely interchangably.

    A WAAAGH is formed when a number of Greenskins unite for a particular purpose. Or perhaps the purpose breeds the WAAAGH and the Greenskins are simply attracted to it. Or maybe the WAAAGH was always there and Mork and Gork simply guide Greenskins to follow a particular one. No one really knows, and the Greenskins do not much care, either. All they know is that the more they are, the bigger the WAAAGH becomes and the bigger the WAAAGH, the more Greenskins will be drawn to join it. As the WAAAGH grows, the primal WAAAGH energies grow, and it is these energies that Goblin Shamans feed upon and channel into magical effects on the battlefield.

    ResponderExcluir
  8. St. Cuthbert é um deus deveras interessante, e concordo com seus clérigos quando eles dizem que a justiça deve estar acima de tudo.

    (E, corrijam-me se eu estiver errado mas, o St. Cuthbert real não é um santo que construiu uma igreja junto com 3 animais?)

    ResponderExcluir
  9. Saint Cuthbert, tinhamos um clérigo seguidor do deus, A frase preferida dele era " Cada um tem o que merece"
    Muito bom essa série sobre os deuses.
    St. Cuthbert é tbm uma igreja em Edimburgo.
    Quem quiser saber mais sobre o santo verdadeiro acho que aqui tem mais coisa, http://www.newadvent.org/cathen/04578a.htm

    ResponderExcluir
  10. Um dos deuses mais interessantes, em minha modesta opinião.

    ResponderExcluir
  11. Burne Travers, Inquisidor de St. Cuthbert5 de agosto de 2010 16:56

    Grato Lorde Odin por apresentar meu deus de forma tão digna.
    Meu nome é Burne Travers. Sou um Inquisidor de St. Cuthbert usuário de armas de pólvora (Van Helsing e Solomon Kane.), com experiência em caçar demônios, clérigos do caos infiltrados, fugitivos, cultistas, mortos-vivos e bruxas. Eu me ofereço a sua nobre causa. Caçarei qualquer macula demoníaca e do caos que estiver entre nossas fileiras, e darei a justa retribuição a esses corrompidos. Isso com sua devida aprovação é claro.
    Burne Travers
    http://www.gamerdna.com/uimage/WfBHZp7/full/witch-hunter-warhammer-online.jpg
    (Meu nome é Ricardo e faço parte do grupo de jogo do Leo “Gronark". Achei Show de bola o seu blog Odin, e o da Astreya. Meu personagem é realmente da classe básica Inquisidor do Pathfinder, e tem uma imagem dele acima, só troquem o sabre por uma maça pesada. Agora ele tem armas de fogo e ninguém mais vai escapar. 2D6 as pistolas, 3D6 o rifle.)

    ResponderExcluir
  12. Sejam bem vindos, Lorde Travers e nobre Ricardo. Agradeço teus elogios e digo que os compatriotas de Solomon Kane e Van Helsing são muito bem vindos aos Salões de Valhalla.

    Que tua maça e rifle espalhem a a justa retribuição de St. Cuthbert aos demônios e verdadeiros vilões que infestam Midgard e ferem os inocentes.

    ResponderExcluir
  13. Gronark, Deus do Sofrimento e Canibalismo5 de agosto de 2010 19:18

    Um inquisidor com um passado sombrio, não é um grande reforço para suas fileiras velho tolo. Esse homem condenou e queimou muitas vilas e pessoas vivas que ele julgava "culpadas ou corrompidas".
    Lembro que o mentor de Travers foi o Alto Inquisidor Ernst Traugott. Um Barão sombrio e com uma sede de sangue e luxuria assustadora. Trucidou centenas de milhares de pessoas somente por essas pessoas cometerem a "heresia de não pagar o dizimo a igreja" e comandou uma cruzada contra todas as bruxas, e que gostava de "inspecionar" pessoalmente e sozinho as jovens capturadas.
    Não foi ele que disse isso uma vez para o povo de uma pequena cidade?
    "A gente simples e pobre também tem medo ou muito obtuso para ver a vulgaridade e o mal em seu próprio meio. Eles lamentam e se queixam sobre meus... métodos intransigentes, mas quem entre vocês pode dizer que enforcar metade da aldeia, e queimar aquela bruxa maldita que se intitulava a curandeira do vale, um preço alto a se pagar para se ter garantia de que a corrupção foi exposta e destruída hoje? Mas antes de responder lembrem-se. "A Teimosia causa calos nas cabeças dos tolos e infiéis!"

    ResponderExcluir
  14. Gronark, tu deves ser cartomante, ou mesmo foi o vizinho mexeriqueiro antes de se tornar a auto-proclamado deus do canibalismo e outras coisas. Sabes sobre o passado de todos! Devias ser o deus da fofoca.

    ResponderExcluir
  15. Galadhon, o Senhor das Lâminas6 de agosto de 2010 11:13

    Hahahaha, não sabia que o terrível deus do sofrimento e canibalismo espalhava o caos através da "fina arte" da fofoca.

    Para saber tanto, você deve ter vários níveis de bardo, não é, Gronark?

    ResponderExcluir
  16. Sagramor, o Libertador6 de agosto de 2010 11:15

    Eu concordo com Selwyna. St. cuthbert é um deus que inspira uma disciplina sufocante e fanatismo em seus seguidores. Entre nós, bárbaros, ele não é muito popular.

    ResponderExcluir
  17. Gronark, Deus do Sofrimento e Canibalismo6 de agosto de 2010 15:12

    Conhecer o passado e as fraquezas do inimigo é uma grande vantagem na guerra. Vocês se esquecem que quem me criou foi o mesmo ser mortal que conseguiu relatar as Guerras de Asgard? Também possuo grandes poderes de adivinhação.
    Não possuo níveis de bardo Galadhon, pois isso é um oficio para elfos. Da mesma forma que vocês praticam a "fina arte" de se deitar com humanos para procriar, já que sua raça não possui varões.
    Ao menos Sagramor disse algo realmente interessante. Disciplina e ordem são inúteis e só servem para controlar a verdadeira natureza dos seres pensantes. Bem, Mal e Ordem são insignificantes ante o CHAOS. O Chaos é o poder bruto, destrutivo e primitivo que desequilibra a tudo e a todos. Até mesmo Odin teve que apelar ao poder do chaos no final da guerra, liberando a fúria Berserker, mas controlando o ser primitivo dentro de todo ser consciente impedindo seus soldados de se matarem. O que eu quero é destruir os conceitos Bem, Mal e Ordem para que somente o chaos reine absoluto.
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  18. Rhorvals Alhanadel, o Ciclone de Aço6 de agosto de 2010 15:54

    Você pode possuir informações sobre nós Gronark, mas isso não muda o fato de que nós formaremos uma grande aliança, e iremos enterrar você e sua horda corrompida junto aos deuses antigos que tu, e teus seguidores nefastos tanto adoram!

    ResponderExcluir
  19. Aldharon, Cavaleiro do Trovão de Heironeous7 de agosto de 2010 11:22

    Concordo plenamente. Após voltar das portas da morte e passar por um rigoroso treinamento em Celestia, retorno a estes Salões e à minha amada Selwyna, com espada em punho e espírito renovado.

    Avante, forças de Asgard!

    ResponderExcluir
  20. Selwyna, a Bruxa da Rosa Negra7 de agosto de 2010 13:11

    Agora o belo paladino resolve voltar. Brincou bastante de cavaleiro protetor e andante?
    Achas que podes sair sem se despedir, e não mandar noticia da onde está e se está bem?
    Não sou do tipo de mulher que fica em casa fazendo pão e tricotando esperando o marido voltar inteiro depois de "missões sagradas"!
    Vim aqui mostrar uma visão perturbadora que tive sobre os reinos élficos.
    http://www.youtube.com/watch?v=cS_P0w0RgDk&feature=related

    ResponderExcluir
  21. Hahaha, parece que tu terás que dedicar mais tempo à tua amada e menos a tua cruzada, nobre Aldharon. Este é um grave dilema que dificulta em muito a vida de paladinos e daquelas que tornam-se suas companheiras.

    Tuas visões são de fato deveras perturbadoras, jovem Selwyna... deveras perturbadoras.

    ResponderExcluir
  22. Orikan, Paladino da Ordem da Cruz da Verdade de St. Cuthbert1 de outubro de 2012 13:18

    Saudações Lorde Odin.

    Sou Orikan, um Paladino membro da Ordem da Cruz da Verdade de St. Cuthbert trago comigo minha espada longa a qual nomeei como Castigo Divino, trago também comigo Scanford, o Defensor da Verdade meu Escudo Grande de Metal. Fico feliz por suas palavras gloriosas ao nome de St. Cuthbert. Vim à estas terras pregar a justiça divina e especialmente para caçar diabos e demônios, e principalmente para identificar os locais onde estas criaturas estão vivendo disfarçadas de mortais. Que a glória e o espírito justiceiro de St. Cuthbert caia sobre todos vocês e que possamos realizar o castigo divino à todos que venham a transgredir as leis e a tudo que é correto. Me entrego à tão nobre causa fazendo a justiça e ao bem e com sua aprovação darei o Castigo Divino à todas as criaturas que transgridam as leis de Midgard e o bom senso.

    Que a retribuição justa de St. Cuthbert caia sobre vocês.

    [Me chamo Gabriel, e fiquei bastante feliz com este blog, onde pude encontrar mais informações sobre St. Cuthbert. Eu tenho algumas dúvidas e gostaria de tê-las respondidas. "Cruz Branca, Cruz Vermelha e Cruz Azul." Eu gostaria de obter mais informações sobre as ordens da Igreja de St. Cuthbert que são ramificações da Ordem da Cruz da Verdade. E ai diz que St. Cuthbert é um Clérigo level 30, se ele foi o primeiro Deus, ele era Clérigo de qual divindade? Obrigado.]

    ResponderExcluir