quinta-feira, 3 de junho de 2010

Códigos de Honra: O código dos Magos

Saudações, honrados mestres arcanos.

Trago-vos hoje nestes pergaminhos o código de honra e sabedoria dos magos élficos do reino de Sindhar. Tal código é seguido com poucas variações por diversas confrarias arcanas de tendência boa, como o Conselho Branco (Senhor dos Anéis) e a Academia de Sábios (Loddos War)

1) A magia é uma força criadora, que permeia toda a existência. Chamamos de mago aquele que é capaz de canalizar esta energia de forma harmônica, e de tolo aquele que se diz capaz de controlar tal poder.

2) A magia é uma arte, não um animal selvagem a ser domesticado; é preciso senti-la ao redor a cada respiração dada, para depois começar a realmente entender seu significado. Isto, sem sombra de dúvida, é o trabalho de uma vida inteira.

3) Desde tempos imemoriais, aqueles que tentam curvar a magia a suas vontades mesquinhas são, cedo ou tarde, subjugados por ela e invariavelmente destruídos. A magia pode ser aprendida, mas nunca dominada à força.

4) Ao contrário do que muitos dizem, a magia não corrompe o coração de um homem; o que corrompe e destrói um homem é sua sede de poder e seus delírios de grandeza.

5) A relação de uma mago com sua magia é a mesma do druida com a natureza; não há mestre e servo nesta relação. Apenas partes de um mesmo todo.

6) Prolongar a própria vida de maneira anti-natural por meio de magias necromânticas é um ato hediondo que merece ser severamente punido. A magia deve ser usada para servir a um bem maior, e nunca para suprir desejos mesquinhos.

7) Não despreze aqueles que desconfiam ou odeiam a magia que não vêm dos Deuses; estes são apenas tolos desinformados. Guarde seu rancor para os auto-proclamados “mestres arcanos” que usam a magia de forma vil e irresponsável, aumentando este preconceito.

8) O aprendizado da magia é como uma estrada longa e árdua. O verdadeiro mago compreende isto, e não perde seu tempo procurando atalhos, que se mostrarão sempre ilusórios e inúteis antes do fim.

9) O verdadeiro mago busca conhecimento, e não poder. A aquisição do poder é uma conseqüência da busca pela essência da magia, nunca a causa da mesma.

Que a honra e o poder da verdadeira magia estejam sempre convosco.

4 comentários:

  1. Belo código, bom Odin! Pena que alguns magos se esquecem disso e destroem-se na busca pelo poder...

    ResponderExcluir
  2. Elisa, clériga de Pelor3 de junho de 2010 11:26

    Tenho um amigo cof*Nabur*cof que faz o oposto disto...

    ResponderExcluir
  3. Bem meu caro achei estas informações muito peculiares meus parabens. Van

    ResponderExcluir