domingo, 9 de maio de 2010

Contos de Asgard 3: O Cântico de Azmir e a Oração dos Deuses

Saudações, bravos heróis

Nesta segunda história dos Contos de Asgard, conheceremos um pouco mais sobre o fascinante mundo de Emephestéria, através de uma canção conhecida como Cântico de Azmir e uma oração destinada geralmente a nobres guerreiros.
Boa leitura, e que bons ventos vos acompanhem.

O Cântico de Azmir e A Oração dos Deuses

Por Vampiro Anarquista (http://ocovildoanarquista.blogspot.com/)

"No mundo de Emephestéria, existe um lugar chamado o poço sagrado, em que a mana flui livremente entre o mundo dos mortos e mundo dos vivos. Este local é protegido pelos 4 deuses sagrados: Azmir, Deus do Ar: Senhor da Glória e da Honra; Youssel, Deus da Terra: Senhor da Guerra e da Lealdade; Plotharin, Deusa da Água: Senhora da Paz e da Renovação; Fendrill,Deus da Morte: Senhor do Caos e da Destruição. Por muitos e muitos séculos estes deuses mantém o equilíbrio entre os dois mundos. Mas no reinado de Arendeth, a terra dos nobres paladinos da cidade de Armendhia, uma terrível trama está para acontecer. Elleauderil, uma necromante muito poderosa, temida por seus poderes de evocação de antigos deuses sobre a forma de bestas do inferno, pretende reabrir o Santuário do poço sagrado para tornar o mundo a sua vontade. Para tal feito ela precisa do sangue da clériga sagrada da ordem dos paladinos, que é a única filha de Bartolomeu Baptiste II, O grande rei paladino do reinado de Arendeth..."


O Cântico de azmir: Essa canção era entoada por mães e esposas aos pés da estátua de Azmir, o senhor do ar, deus da guerra e da honra, para os soldados de Arendeth enquanto estes rumavam para a guerra.

“...Sigam sempre Guerreiros da luz
Como a águia verde que seu brasão reluz
Sigam sempre guerreiros da paz
Como a águia verde sem olhar para trás

Se acaso a morte, foice levantar
Pela sua nobre causa a vida lhe tomar
Morram heróicos sem temer nada
Morram ferozes brandindo espadas

Que por Azmir serão guardados
Por seus braços serão embalados
Serão senhores nas pradarias do Ar
Quando seu corpo enfim, descansar...

...Sigam sempre Guerreiros da luz
Como a águia verde que seu brasão reluz
Sigam sempre guerreiros da paz
Como a águia verde sem olhar para trás...”

A Oração dos Deuses: Geralmente entoada ao velório de algum guerreiro!

- “...E que Azmir o honre e lhe carregue neste momento de partida. O leve em seus braços para ser senhor nas pradarias do céu. Que Plotharin traga a chuva como o choro de seus entes por sua partida, mas que da chuva nasçam flores pra recordarem a beleza de sua alma pura. Que youssel leve seu nome aos quatro montes como um guerreiro que morreu feroz e leal a seu povo até no último minuto e que Fendrill condene a existência de quem tomou sua vida injustamente de tal forma que esta desejará por toda a eternidade ter morrido em seu lugar...”

4 comentários:

  1. Muito bom o texto e as orações. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Que belas canção e oração! Aprecio muito ouvir histórias sobre diferentes mundos...

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado nobres Astreya e Frodo! Em breve estaremos lançando este material completo em forma de um livro.
    cordiais saudações e sucesso a todos!

    ResponderExcluir
  4. És de fato um competente escaldo, Vampiro.
    Que em breve possamos ter mais amostras de teu livro.

    ResponderExcluir