domingo, 9 de maio de 2010

Contos de Asgard 2: A história de Alok

Saudações, nobres almas

Trago-vos mais uma edição dos Contos de Asgard. Nesta primeira história, conheceremos um pouco mais sobre o início da saga do grande guerreiro Alok. Para aqueles que desejem participar, basta consultar o post “Contos de Asgard: O espaço de vossas histórias”

Boa leitura, e que bons ventos vos acompanhem.

A história de Alok

Por Alok, o Guerreiro Faminto (http://guerreirosfamintos.blogspot.com/)

Norte da França,1249
Existiu um rei que uniu todos os reinos. Elfos, anões e humanos eram amigos naquela região. Um dia o Principe Alok I nasce, e um mago queria treiná-lo e torná-lo o mago mais forte de toda Abarat. Porém, o Rei Aesar IV não aceitou; este mago então aproveitou que alguns elfos vieram festejar com o rei e fez um portal, e de lá chamou todos os monstros Selvagens que os antepassados de Aesar tinha eliminado; Orcs, Trolls, Dragões e Mortos-Vivos. Então, como Abarat era muito pequena para 6 reinos, todos os magos elfos e humanos se juntaram e expandiram Abarat e dividiram-na ao meio,a parte caótica e a parte Ordeira. Mas os Mortos-vivos não queriam nenhuma aliança,então isso causou muitas discussões e o rei de toda Abarat foi assassinato por um grupo de Assasinos, então um soldade elfo pegou o príncipe e levou ele para o reino elfo treinar e conquistar o seu reino novamente. Então os Orcs e Trolls fizeram uma aliança dominando o reino de Abarat, os mortos-vivos tinham poder para ficarem “vivos”, os anões tinham grande inteligência então os Orcs nunca ousaram atacar eles; sobraram os elfos, que eram muito bons lutando em florestas e com um arco. Existe muita pouca luta entre os anões e morto-vivos e os humanos vivem apenas com 10% de seu reino que tinha em mãos e muitos humanos se hospedam em vilas elfas.

Capítulo I: A Fuga

Leste de Abarat,
15 anos se passaram e tudo do mesmo modo. Alok não é um grande Atirador Élfico, nem um andarilho, não tinha muita paciência para magia,mas era ótimo em com duas espadas curtas,tinha um arco como arma reserva mas achava muito difícil de usar. Então um dia a vila dele é atacada por Orcs. O comandante da vila Aesar fala com Alok:
-Todos da vila sabem de sua descendência, e eles vão ajudar-nos a fugir da vila,iremos para a Cidade de Droth.
-Mas as pessoas que vivem aqui?
-Elas assumiram este responsabilidade.
-Não. ficarei e lutarei.
-Você ira lutar Alok,mas lutará fora desta vila, primeiro vai treinar e ver como é o mundo lá fora. Depois vamos a Droth recrutar alguns soldados...
-Recrutar soldados, para que?Interromeu Alok
-Vamos tentar reconquistar o Reino de Abarat; no meio do caminho vamos unir forças com os humanos e anões.
-Então vamos embora.
Alok pega sua espada e Aesar corre para dentro dos becos da vila puxando Alok. Mas quando estavam na saída Alok tropeça e cai na frente de um Orc que pega uma espada.
-Alok, venha. Cochichou Aesar,mas não deu tempo, e aquele Orc pega Alok pela camisa e o taca longe. Aesar levanta e faz um corte facial neste orc,este orc rugi:
-Como ousa machucar um líder com tanta força igual eu.Mis-mun está nervoso.
Mis-Mun enfia sua espada no estomago de Aesar. Alok se levanta e pula em cima do Orc:
-Orc infeliz morra. Alok pega uma faca e a crava no peito de Mis-Mun. Mis-Mun cai morto, agora todos os Orcs estavam atrás de Alok, e Aesar estava caído, então que chegam alguns elfos com seus arcos e espadas e um elfo grita:
-Grande rei Alok,estarei ao seu lado nesta viagem,vou pegar três cavalos para nós viajarmos.
Então eis que surgem três cavalos, o elfo coloca Aesar no cavalo e nos três saímos de lá às presas.
-Então qual é seu nome e porque me salvou? Pegunta Alok desconfiado.
-Fiquei sabendo que você era o rei, e queria um pouco de ouro...
-Na verdade a Força Rebelde mandou homens para te proteger e Bernardo é um deles,ele é um grande Ladino, talvez o único que é leal ao seu reino. Então, os três foram andando lentamente para o Sul, onde estava Droth.

2 comentários: