quarta-feira, 28 de abril de 2010

Códigos de Honra: O código dos Bárbaros

“O que me torna diferente de um selvagem sanguinário ou de um homem “civilizado”? Em apenas uma palavra: honra”

Conan, o Cimério de Bronze

Saudações, bravas almas.

Estudemos agora nos Salões de Valhalla alguns códigos de honra, parte importante da alma de qualquer grande aventureiro. Comecemos pelo código de honra dos vigorosos e temerários bárbaros.

Um bárbaro honrado deve sempre:

• Respeitar alianças feitas com outras pessoas honradas.

• Ignorar, a qualquer momento uma aliança feita com pessoas sem honra.

• Destruir um inimigo indigno sem piedade e em qualquer circunstancia.

• Destruir um inimigo digno apenas em um combate justo.

• Aceitar a rendição sincera de um inimigo digno.

• Matar animais selvagens apenas por necessidade. Nunca por esporte.

• Proteger aqueles mais fracos, principalmente mulheres, crianças e camponeses, contanto que estes lhe demonstrem o devido respeito.

• Oferecer sua espada apenas a líderes claramente mais sábios ou fortes do que você, e permanecer leal ao mesmo em qualquer circunstância, contanto que tal líder se mostre honrado e digno de ser seguido.

• Roubar e pilhar apenas pessoas sem honra, como mercadores de escravos, feiticeiros negros ou magistrados corruptos.

• Respeitar compaixão e misericórdia genuína, mas nunca as palavras hipócritas e mentirosas de sacerdotes ou magistrados de terras “civilizadas”.

• Respeitar outros baseando-se apenas na honra de seus atos, nunca em elementos como raça e religião.

* Ser generoso e hospitaleiro com aqueles que passam por necessidades. É dito que na Ciméria nenhum homem morrerá de fome enquanto houver uma família sequer com comida, pois esta alimentará qualquer um que bata sua porta e não tenha o que comer.

• Respeitar e honrar a hospitalidade que lhe foi conferida.

• Vingar-se severamente de qualquer ofensa (física ou moral) que lhe for feita, como lhe parecer mais justo. Povos civilizados demonstram incrível tolerância com aqueles que caluniam, mentem e ferem seus semelhantes por saberem que não sofrerão nenhuma retaliação. Bárbaros não.

• Honrar seus amigos e irmãos de armas. Até a morte.

Que tais lemas acrescentem ainda mais honra e valor aos espíritos vós todos, bárbaros ou não.

8 comentários:

  1. Ótima postagem,
    Odin cada vez fica melhor em suas postagens.
    Adeus grandes guerreiros,
    e Alok evoluiu da Espada de Bronze a espingarda.

    ResponderExcluir
  2. Excelente post grande Odin! Já de seu conhecimento a minha admiração pelos bárbaros, então sabe o quanto gostei de ler estes códigos..

    ResponderExcluir
  3. Krull concorda com tudo isso. Krull acha que deve colocar mais um:

    * Matar pelo menos 100 orcs por dia.

    ResponderExcluir
  4. Fico satisfeito já que bárbaros e especialistas no assunto aprovaram o conteúdo destes pergaminhos.

    Bela sugestão, grande Krull! Estou certo que outros hão de concordar contigo.

    ResponderExcluir
  5. Nobre Odin grande conteúdo! Parabéns!
    Realmente veja que a honra é um ponto forte nos povos bárbaros afinal...

    Saudações Krull e aos seus!

    Saudações...
    Vampiro!

    ResponderExcluir
  6. De fato, a honra é um conceito muito importante para os bárbaros, pois é disso que vem sua força de espírito e dignidade. Como dito pelo bravo Conan, é a honra que diferencia um grande bárbaro de um selvagem orc.

    ResponderExcluir
  7. Silméria, a bárbara29 de abril de 2010 10:42

    Sim, a honra entre irmãos de arma e companheiros sempre me foi ensinada desde que eu consegui erguer uma espada. Sendo mais fortes, temos o dever de estar na primeira linha da batalha, para cumprir o papel que Kord nos delegou. Mas ser bruto e violento, matar por diversão é coisa de orcs e imbecis.

    ResponderExcluir
  8. A construção de um guerreiro e um héroi autentico deve ser feita na forja mais dificil que a vida puder apresentar,ele deve sofrer com as dores de seu povo para buscar justiça,sua formação será de cárater espiritual,sua luta será contra a ganancia ea injustiça

    ResponderExcluir